2007-03-20

Quase-morte

Podia ser mas não foi. Pelo menos para já (confirmado ontem) cancro não mora cá.
Há vários pontos negativos nesta noticia:
  • Não posso fazer piadas que envolvam tumores e seus parceiros sexuais.
  • Não posso dar uma data mais ou menos definida para realizar o desejo de Maria Strüder, "Jorge devias morrer!".
  • Não posso fazer tudo o que me der na carola sabendo que amanhã esticarei o pernil.
  • Não posso fazer poemas com sabor a capim doce (até posso mas sou um "chorisco" - ver comentários de "Sanguinho do Bom").
O irónico disto tudo é que posso morrer em muito menos tempo, por outra razão qualquer, do que se tivesse cancro. Um acidentezinho de mota pode, hoje mesmo, fazer as delicias de Strüder e mandar-me para a cova em menos de um fósforo.
Até lá, até ao dia em que o Diabo me vier buscar para ir trabalhar para as obras, vou continuar a desperdiçar cada segundo da minha vida.

Exemplo:
Vou escrever um ponto (.) a cada cinco segundos..................................................................................
............................................................................................

Agora que mostrei que a minha vidinha não vale nada (exceptuando claro o valor de mercado dos meus órgãos), aproveito para agradecer (sinceramente) o "suporte técnico" de Kitty.


Nota: para que não haja dúvidas, eu nunca tive cancro (família pobre, não havia dinheiro para comprar), tinha apenas uma suspeita que me levou por algumas semanas a acreditar nisso. Não quero que pensem que consegui "vencê-lo" (quando muito juntava-me a ele).

15 comentários:

  1. Parabéns!

    É sempre um alívio!

    Não te preocupes com o capim. Podes sempre fazer pudins com Boca Doce!!!

    Credo, desculpa, que até ia morrendo de desidratação com esta...

    ResponderEliminar
  2. Agradecer??? Estás a gozar oh tótó??? :-D
    Aguardo o cheque no final do mês! :-D

    ResponderEliminar
  3. bem
    fico então feliz por nao teres quase morrido...tou a brincar

    ResponderEliminar
  4. Estavas para morrer e não me disseste nada?!
    Snif snif.
    Merda algo novo está a acontecer merda que é isto no meu coração NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO pena!!!
    Não pode!
    O meu coração a ter um sentimento de compaixão por alguém não pode!
    Foda-se!!
    Morre cão!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  5. Oh Alexandra, não sei se percebeste que isto é uma má noticia! Se soubesse quando ia esticar o pernil, provavelmente estaria a fazer muitas coisas (sem ligar nada a opiniões) que de outra forma (provavelmente) nunca farei.

    O que é um chorisco Papoila? Eu deduzo que seja um chouriço sem corrector ortográfico.

    A Kitty afinal é uma mercenária.

    A gaja 2 também me quer na cova... Junta-te à Maria Strüder!

    ResponderEliminar
  6. Quem duma escapa, cem anos vive... Ou será, sem anos vive? Well, estou confusada como a Nelly Furtado!!!

    ResponderEliminar
  7. Não sejas tonto, qual má notícia!

    O Jorge é tão fofo! Cutchi, Cutchi...

    ResponderEliminar
  8. A sério???? Achavas que tinhas cancro?
    E eu a ser tão mázinha contigo!

    ResponderEliminar
  9. Jorge, vais perdoar-me a correcção mas não é "para que não HAJAM dúvidas", mas sim "para que não HAJA dúvidas"...

    ResponderEliminar
  10. Caro anónimo, agradeço a correcção.
    A quem devo agradecer?

    ResponderEliminar
  11. Alexandra, não te ponhas com essas tiradas melosas senão a Susana começa já a lançar boatos...

    Maria, estás muito fraquinha. Então e esses insultos?

    ResponderEliminar
  12. Jorge,será que podias dizer à Maria Struder (não consigo colocar comentários n sei pq)que o psicopata é assumidamente perigoso e não convém que ela ande a mandar msg p o novo blog dele? muito menos a dizer que se identifica com ele, mesmo que seja (ainda não descortinei) a brincar?

    e deixa lá a alexandra dar-te mimo. se não for ela, minha ratazaninha felpuda, mais ninguém será!

    ResponderEliminar
  13. 10 anos mais tarde...

    Maria, não, não sou.

    Susana, avisei-a na altura.

    ResponderEliminar