2016-06-26

Pilosidade sinalética

Não sei em que estudo científico se baseia a ideia de que remover um pêlo de um sinal pode enviar uma SMS ao cancro para que ele se aloje no corpo do hospedeiro, mas estou convencido que se trata apenas de medicina fantasiosa.
Se não querem arrancar ou passar uma lâmina pelo pêlo que escolheu um sinal para sua residência oficial, pelo menos cortem essa merda com uma tesoura.
A ausência de cuidados nas zonas arborizadas do corpo é tão repugnante como ouvir a mãe do Cristiano Ronaldo a ser entrevistada como se a genética ascendente fosse alguma propriedade de validação intelectual.

3 comentários: