2015-07-14

Melhorando uma Vida

Noutro dia cruzei-me com um mendigo e decidi mudar as nossas vidas.

Emprestei-lhe 500€ para tomar um banho, comprar roupas e alugar um quarto. Estas seriam as condições necessárias para conseguir reintegrar-se na sociedade, arranjando um emprego, nem que fosse a ganhar o ordenado mínimo.
Pedi-lhe em retorno que começasse a pagar-me de volta no mês seguinte. Teria que saldar a dívida em 3 prestações de 250€.

Logo no primeiro mês falhou o pagamento. Disse-me que o dinheiro que tinha emprestado não chegou para alimentar-se em condições e, de tão fraco, começou a não conseguir trabalhar, tendo sido despedido.
Emprestei-lhe mais 500€ exigindo que vendesse os sapatos e que me pagasse de volta em 7 prestações de 300€.

Falhou novamente no mês seguinte. Disse-me que sem sapatos feriu os pés e deixou de conseguir trabalhar, tendo sido despedido.

Disse-lhe então que para resolvermos o problema de vez, vinha trabalhar para minha casa e que, para além de alimentação e abrigo, lhe pagaria 1€ por mês. Desse euro teria que me dar 50 cêntimos até pagar tudo o que lhe tinha emprestado. Como sou generoso, perdoei-lhe os juros.

E foi assim que mudei a minha vida para melhor ao contratar para todo o sempre, como mordomo, o Meliteu.

1 comentário: