2014-11-25

Sicuta Dourada (isto é que era um nome em condições para a operação)

Estimados comentadores políticos / bestas-do-caralho,

Foi com grande surpresa que me apercebi que todos vocês, mesmo aqueles que odiavam o tio Sócrates, vêem tudo isto de forma muito melindrosa.
Acham que é feio fazer uma espécie de festejo porque se está a deter uma pessoa que se deve presumir inocente e que nunca teve a mais pequena nuvem de fumo a denunciar um eventual fogo.
Acham execrável a forma humilhante como os bandalhos responsáveis pela investigação foram deter o homem ao aeroporto em vez de o deixarem ir calmamente para casa exercer eventuais impulsos pirómanos.
Acham que se por acaso este processo não resultar em condenação, está a acontecer algo de muito grave porque, apesar de ser ex-primeiro ministro e um cidadão como qualquer outro, não pode ser detido para interrogatório como qualquer outro cidadão. Acham também que por ser ex-primeiro ministro não pode aguardar julgamento em prisão preventiva porque, apesar de tudo, não é um cidadão como os outros e deve ter liberdade para tentar apagar o rasto o mais possível.

Este foi um fim-de-semana traumatizante porque ouvi e li tanta coisa absurda que nem imaginar o solo de bateria que a Manuela Moura Guedes deve ter tocado com o seu massajador facial consegue gerar em mim convulsões suficientemente violentas para que consiga apagar tais depoimentos da mente.