2014-06-17

Creio que os portugueses necessitam que venha aqui um tipo que não percebe nada de bola ajudar a clarificar ideias. Não têm quê.

É certo que Portugal estava altamente descoordenado e que mal conseguia trocar a bola sem fazer merda mas, ainda assim, mesmo depois do penalti-no-qual-pepe-se-chegou-tanto-ao-árbitro-que-devia-ter-logo-levado-um-amarelo, Portugal estava a conseguir manter um jogo equilibrado. Não estavam a criar grandes situações de perigo mas o inverso também era verdade.

Quanto ao Pepe, uma besta amplamente documentada, tem que perceber que por muito que o seu toque de cabeça tenha sido suave foi completamente despropositado e passível de ser visto de forma bem diferente. Mas não nos enganemos: não tivesse sido expulso naquela altura, sê-lo-ia noutra qualquer. Este tipo deveria ser disciplinado com choques eléctricos no escroto.

Daí para diante estávamos bem condenados mas eu vi uma equipa atabalhoada mas que mesmo com 10 jogadores continuou a chegar à baliza adversária com pouca capacidade mas com vontade de fazer alguma coisa. Foi só na minha televisão que este jogo passou? Esta ambição não é louvável?

Seria injusto não referir que o Rui Patrício deveria ser atropelado e deixado numa valeta.

Ontem lembrei-me porque é que não gosto de assistir a jogos com companhia: a maioria das pessoas é um cata-vento opinativo e com uma cegueira parcial toupeiresca.

Sem comentários:

Enviar um comentário