2013-06-25

Empower Network - Internet Marketing


Se por acaso dou por mim a passar pelo canal da IURD ou pela estação de rádio, não são poucas as vezes nas quais fico uns bons minutos a seguir a emissão.
Apesar da repugnância que sinto por aqueles que exploram a miséria humana, não deixo de ter um certo desprezo por quem não tem inteligência suficiente para discernir que está única e exclusivamente a ser explorado financeiramente.

Um amigo que conhece estes meus apetites chamou-me a atenção para um novo esquema de pirâmide que está em alta, a Empower Network, e para um dos seus vendedores, Hugo Boarotto.

Prometem rendimentos elevados com pouco investimento, vida sem horários e com muito tempo livre.

Não resisti e tive que inscrever-me na mailing list do senhor, assistir a algumas conferências via internet e trocar uns emails com o guru do "internet marketing".
O tom evangelizador está para lá do tolerável e a formação dos representantes deste esquema é digna do 12º ano do "Novas Oportunidades", facilmente denunciada pela expressão oral e escrita sofridas.

E o que é este maravilhoso negócio? Consiste na venda de produtos a pessoas que depois de os comprarem podem vendê-los a terceiros, ficando com parte da comissão da venda (o resto fica para quem fez a venda inicial, apesar de falarem em 100% de comissão).
E o que são esses maravilhosos produtos? São formações onde ensinam a vender e a promover aquilo que estão a comprar naquele preciso momento. Basicamente não há nada para comprar nem nada para vender, é apenas um esquema de Ponzi.

O que mais me toca no nervo é a forma altiva e convicta como afirmam que quem acha que isto não funciona ou que é uma burla, é porque tem inveja ou simplesmente não é suficientemente inteligente para perceber o sistema.

Acho que alguns deles, que até podem estar a fazer bom dinheiro, não percebem que participam numa fraude gigantesca que, quando rebentar, deixará muita gente a arder com o dinheiro investido.

Quanto aos outros, os que sabem bem o que o sistema realmente é, gostaria de metê-los todos a viver numa ilha isolada com o Toy, o José Castelo Branco e muitos taxistas.

5 comentários:

  1. Há muitos anos fui a uma entrevista para uma empresa dessas. A ilusão e alegria dos que lá estavam em formação e tentavam fazer-me crer que aquilo era a luz ao fundo do tunel... íncrivel. Saí sem dizer adeus.

    ResponderEliminar
  2. E como tens que estar sempre a alimentar aquilo com mais gente, tens que representar uma felicidade imensa.
    Interrogo-me porque é que pessoas que estão a ganhar 1.000 USD por dia continuam a não ter candeeiros em casa (vê-se nas videoconferências).

    ResponderEliminar
  3. E aqueles anúncios do Correio da manhã "ganhe 3000€ sem sair de casa"? Como é que conseguem alimentar este "negócio" há pelo menos 15 anos? O princípio é o mesmo. Ainda há gente que cai nisto? Tem que dar dinheiro.

    Não deixa de ser tentador ter o poder de dominar as mentes mais fracas ou que pelo desespero ou ganância perdem a capacidade de ver a realidade.



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem que dar dinheiro, podes é querer desesperadamente recuperar o investimento.

      Eliminar