2013-05-26

Concentrado de televisão (dá para 40 copos de vergonha)

No Domingo passado, entre Big Brother e Globos de Ouro, vi cerca de 15 minutos de televisão.

Nos 30 segundos de TVI consegui perceber que o enlatado de suína (não só na composição química como também intelectual) que atende pelo nome Fanny, foi chamado ao grandioso programa como conselheira porque aparentemente algo não estava a correr bem na casa (ou porque era necessária uma aberração ao nível da Bárbara Guimarães).
Quando um programa ou até mesmo um bocado de esterco precisa de aconselhamento de personalidade de tal calibre, talvez esteja na hora de aprender a fazer laços especiais com cordas relativamente grossas.

No caso da SIC deu para perceber que:
  • Os guionistas e as suas piadas deveriam ser escorraçados deste planeta
  • César Mourão devia apanhar boleia na mesma nave dos guionistas
  • O facto de não me ter "cruzado" com a Bárbara Guimarães contribuiu para uma experiência mais pobre mas menos perturbadora para uma noite de sono
Hoje a SIC conseguiu meter Portugal a ver pessoas a chapinhar na água como se fossem heróis a resgatar velhinhas de uma casa em chamas.

Vi a Raquel Strada maquilhada como uma Presidente da República a saltar da altura de um isqueiro e a receber uma grande salva de palmas. A mediocridade foi tanta que nem as mamas quiseram estar presentes (a sério, para onde foram as mamas da rapariga?).

6 comentários:

  1. "saltar da altura de um isqueiro" foi uma descrição perfeita para aquele mergulho.

    high five, piston. merecido.

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Uma pessoa que não acrescenta nada à vida de quem não tem pila.
      Mesmo para quem tem...

      Eliminar
  3. Eishh que orgulho na qualidade da televisão portuguesa! Deixa lá que a francesa é do mesmo tipo, só que há tipo 2 canais que compensam, mas no entanto não chegam aos calcanhares da Fox..

    ResponderEliminar