2013-02-08

Expliquem isto aos vossos avós

Quando eles estão posicionados para atravessar uma passadeira e vêem que estou a abrandar, que comecem a atravessar por favor.
É que mesmo depois de parar o carro tenho a perfeita capacidade de arrancar com rapidez suficiente para reposicionar as suas bacias nas carcomidas nucas.

Obrigado.

9 comentários:

  1. Já agora dava-me jeito que alguém explique isso também às freiras. Não sei se andam para ali no limbo da hesitação para me testarem a bondade e paciência se é por já não irem para novas e não terem netos que lhes expliquem estas coisas.

    ResponderEliminar
  2. 10 minutos depois de escrever isto, fazem-me a mesma coisa.
    Quando percebi o que estava a acontecer, travei a fundo a 20 metros da passadeira, só para mostrar quem manda.

    ResponderEliminar
  3. Eu levei algum tempo a perceber o fenómeno, até que um dia me coloquei na pele de um ancião e descobri. Parados no passeio e com o carro em movimento, já não têm noção da distância a que o carro está, a que velocidade se aproxima ou, sequer, que existe. Ali paradinho ao lado deles, 'ah não restam dúvidas que aquilo é um carro, está parado e existe. Hã? O que é que eu ia fazer a seguir? Hum. Espera. Perna direita...'

    ResponderEliminar
  4. Até compreendo o que se passa, mas não deixa de me irritar.

    ResponderEliminar
  5. Também há os que, embora mais novos, só falta estenderem a toalha e fazerem o pique-nique na passadeira, ou que desatam a fazer moon-walk. Depois queixam-se que são atropelados. E que morrem.

    ResponderEliminar
  6. Bom, tenho avós velhinhos e entendo-os perfeitamente porque os condutores são, na esmagadora maioria, uns anormais. Faço exactamente a mesma coisa quando atravesso com as minhas filhas porque, repito, os condutores são uns anormais. Eu incluida.

    ResponderEliminar
  7. Juanna,

    Compreendo isso tudo mas acho que se "perdermos" uns 5 velhos por ano a assegurar que eu não sofro estas perdas de tempo, é um preço muito baixo.

    ResponderEliminar
  8. Também há os que desfilam na ditas. Colocam aquele ar de quem está ali por direito divino e eu com o pé direito no travão.... Vrum, vrrrruuuummmm.
    Como te compreendo

    ResponderEliminar