2013-01-27

Com o fémur da Amália...

... pode tocar-se xilofone, mas apenas as notas mais graves.

Obrigado.

9 comentários:

  1. Coincidências. Eu por acaso sei como tocar xilofone. E eu por acaso descobri hoje o teu blogue, que acho bem jeitoso, a propósito.

    ResponderEliminar
  2. O tempo ajudará a afinar essa tua opinião, tão errada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Veremos amigo, veremos. Tu pareces-me fazer parte daquela espécie de parvos (parvo com carinho <3) que eu tendo a apreciar. Agora, pode é acontecer que eu tenha que me mudar para Sintra e fica tudo quilhado ou tu podes deixar de ser parvo e eu eclipso-me daqui.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Então estou num porto seguro, sendo assim. Anda lá, dá-me as boas-vindas à base ou terra prometida ou como melhor te aprouver.

      Eliminar
    2. Sê bem-vinda ao local onde as desilusões são o prato do dia.

      Eliminar
  4. Obrigada, quão gentil da tua parte. E aposto que agora vais fazer de propósito para me desiludir só para ficares com a razão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não carece de qualquer esforço, isto sai-me naturalmente.

      Eliminar
  5. É um talento inato e não adquirido, portanto. And it keeps getting better.

    ResponderEliminar