2012-02-28

Cavalheirismo condicional

Acredito no cavalheirismo e pratico-o com frequência (raramente). Partilho da opinião de que se um homem tiver a oportunidade de ser especialmente educado e atencioso para com uma mulher, deve fazê-lo com naturalidade e sem grandes dramas.

Concentremo-nos  agora na máxima "numa mulher não se bate nem com uma flor". Há algumas condições que podem invalidar essa boa conduta.

Durante uma entrevista a Vítor Norte, acerca da detenção da sua filha por suspeita de tráfico de droga, uma jornalista da TVI, que devia estar agradecida pelo privilégio que é um pai aceitar falar de um assunto tão delicado, solta a pergunta que podem verificar aos 9:56. Vítor desilude-me continuando a entrevista de forma civilizada. Se estivesse nos sapatos dele teria pegado num pierrot, pelos tornozelos, e teria batido com ele na fétida jornalista até que ambos estivessem mortos.

2012-02-24

Sempre que utilizo um x-acto

Sabem aqueles segundos que separam o momento em que achamos que "ufa, afinal foi só de raspão" e a altura em que começamos a sangrar como um porco na matança?

2012-02-13

APAV

Diz-se da violência doméstica que, apesar da componente física, o que mais dilacera é a dor emocional.
Mulheres, parem de se queixar da SPM, todos nós sabemos quem são as verdadeiras vítimas.

E agora um pequeno e aleatório apontamento musical:

2012-02-07

"Conte connosco"

Cada vez que vejo na televisão o tipo do Continente a posicionar-se como nosso amigo, como alguém que está cá para nos apoiar nos momentos difíceis, como se de um bom samaritano se tratasse, sinto-me como se estivesse rodeado de accionistas, de falo em punho, que ejaculam alegremente para a minha cara enquanto soltam gargalhadas e fumam charutos.

Outra cadeia de hipermercados, o Intermarché, diz que ouviu os portugueses e lançou o "movimento de poupança nacional". Numa altura em que estamos em guerra contra os países do norte, é sempre bom esfregar o nosso ego nacionalista.


Também me agrada que a EDP aumente os preços da electricidade alegando que os custos de produção subiram mas, ainda assim, consiga fazer 10% de desconto a todos os que aceitem ser sodomizados pelo humor da ex-maluca-do-riso Carla Andrino (e em simultâneo ficarem vinculados à EDP por um período que desconheço). Pela parte que me toca, prefiro utilizar candeias de azeite.

Adoro que me mintam.