2011-08-31

5 anos

Tinha escrito um post de 4 linhas para marcar este aniversário. Estive quase para o publicar quando penso para comigo: será que tenho tão pouco a dizer acerca deste meu T0  cibernético. Parece que sim, a inspiração escasseia.

Esta coisa faz 5 anos.
Esta coisa deu-me a conhecer muito boa gente.
Esta caixa de zeros, uns e letras tem-se revelado como a derradeira barreira que me separa do manicómio.

Não se esqueçam de voltar a vestir a lingerie à saída. Grato pela vossa visita.

2011-08-28

Perdoai-me Teka, perdoai-me.

Teka é uma leitora que raramente faz comentários.
Teka comenta quase sempre para me corrigir erros.
Teka faz falta.

Sempre sonhei ter inimigos na internet. Tive poucos e não duraram quase nada.
Lido lindamente com opiniões discordantes e com insultos. Aquilo com o que não contava era que tivesse tanta dificuldade em lidar com anónimos que não insultam mas que se fazem passar por várias pessoas diferentes.

Acabaram-se comentários sem registo. Quem quiser dar numa de Fernando Pessoa dos electrões vai ter que pelo menos dar-se ao trabalho de abrir várias contas. Não creio que eu valha assim tanto trabalho.

Teka era uma das razões pelas quais eu ainda não tinha activado esta limitação.
Teka terá que abrir uma conta se quiser continuar a sua missão de fiscalização deste blog. Vá lá!

"Quis mostrar a mulher que sou"

Li este título na capa do Correio da Manhã e fiquei curioso visto que a autora da frase era Iva Lamarão, que não é conhecida pelas suas obras literárias. Que maravilhosa faceta teria esta garota para nos mostrar?

Uma breve pesquisa na internet revelou aquilo que todas as mulheres devem reter como um profundo e verdadeiro ensinamento para a vida. Qual escrever um livro, pintar um quadro ou fazer uma escultura! Nada melhor do que serem literais e para mostrarem a mulher que são deixarem a maior parte da roupa no chão.

Não faz o meu género mostrar o corpo desta forma, mas achei que estava na hora de me desafiar e quis mostrar a mulher que há em mim e que muita gente não conhece.
Fiquei também a saber que "desafio" é a provação que uma mulher bonita e bem feita enfrenta ao ter que se colocar na dolorosa posição de ser alvo de cobiça por milhares de homens. Ó vida cruel!
Estimadas vizinhas blogoesféricas, peguem no que aprenderam e façam o bem. De hoje em diante e com a subida de fasquia causada por esta verdadeira lição de vida, menos texto e mais pele.

2011-08-26

Correntes no Facebook

É uma forma fácil, pública, grátis e indolor de tomarmos conhecimento da identidade das pessoas com as quais não queremos trocar mais do que um par de palavras.
Copia este post para o teu blog se fores uma abécula.

2011-08-23

Experiência social

Precisava que alguém me emprestasse um carrinho-de-mão para levar a cabo as seguintes alterações:
  • Colocar a polícia Síria em Londres
  • Colocar a polícia londrina em Madrid
  • Polvilhar a polícia madrilena pela Síria
  • Trocar a população portuguesa pela síria
  • Crucificar o Papa de pernas para o ar em cima de uma fogueira e servir o resultado em pão-pita
Para os menos hábeis passo a explicar quais as vantagens destas pequenas mudanças:
Churrasco de Papa não é mais do que uma manobra de pedagogia preventiva para os seus potenciais sucessores.
Eu tolero sem problema a fé alheia em Deus e Cristo, o meu verdadeiro problema é com a Igreja. Este senhor, uma fofura sem limites, disse:
"Seguir Jesus na fé é caminhar com Ele na comunhão da Igreja. Não se pode, sozinho, seguir Jesus."

E o molho, senhores, é divinal.

2011-08-20

"Não faças aos outros o que não gostas que te façam a ti"

O poder está no olhar
Uma inversão heterossexualizada das negativas resulta na regra primordial da etiqueta do sexo oral.

2011-08-16

"Encontro de Jovens"

Quando oiço esta expressão começo a bolsar espiritualmente.

"Encontro de jovens" é o que define a reunião de uns quantos milhares de adolescentes, adoradores de Deus, em torno de um qualquer evento organizado por essa grande instituição agregadora de pedófilos que é a Igreja.

Parece que nos próximos dias vai haver uma coisa dessas em Madrid. Toneladas de rapazes e raparigas vão reunir-se no mesmo local e boa parte deles não se vão entregar à arte da fornicação selvagem pré-marital e poligâmica.

Isto é uma tragédia mundial que só poderá ser evitada se o stock de hóstias a ser servido for generosamente polvilhado com pau-de-cabinda.

2011-08-15

Português Extraordinário

Cruzei-me de raspão na RTP1 com um spot que fazia um apelo para que o espectador enviasse para esta maravilhosa estação televisiva informações acerca de um qualquer português que considerassem extraordinário.

Eu não preciso de ver as reportagens ou programa que terão origem neste anúncio para antever que vem aí um chorrilho de merda insignificante polvilhada com raros momentos com alguma relevância.

Vamos ver exemplos de pessoas a fazer coisas relativamente banais, sem um pingo de heroísmo, cujo efeito foi um pouco menos que aborrecido e que talvez até tenha salvo uma vida ou outra.
A nossa atenção será invocada para tomarmos conhecimento da comovente beleza que consiste em pais que salvaram os filhos, algo que é biologicamente impensável e de uma grandiosidade humana extrema e desinteressada.
Estou certo de que nos vão tentar vender uma vez mais aquele desconchavo maravilhoso que é o herói sem medo.

Sou tão azedo.

Atacando bloggers: Salsicha não te desgraces

Os infantes nesta má vida dos blogs talvez não se tenham cruzado com o produto de uma menina que se tornou recentemente preguiçosa: Salsicha não te desgraces.
Esta moça escreveu o único blog que li de ponta a ponta e provavelmente o melhor em que alguma vez aterrei os olhos.

Depois de reduzir a sua frequência de escrita a quase 0, a mais recente desculpa para não produzir rigorosamente nada é a de que "já ninguém a lê". Isto é claramente uma mentira.

Há por aqui mais algum(a) fã à solta que me ajude a forçar a gaiata a formar uma desculpa mais criativa?

Lutando contra a testosterona II

Para quem questionou (e bem) a qualidade do filme que deu o mote para o post anterior: atrevam-se a questionar isto.

2011-08-13

Lutando contra a testosterona

Há uns dias atrás enquanto tentava navegar através do lixo televisivo que nos servem nas madrugadas de Agosto, deparei-me com um filme que contava a história de um jovem moço que, após um desgosto amoroso, tinha decidido entregar-se temporariamente ao celibato.
Os amigos e colegas de trabalho olhavam-no com admiração e faziam apostas em como ele ia falhar. Ninguém acreditava que fosse possível passar 40 dias sem sexo.

Por esta altura o filme tinha ganho o meu desprezo. Ou eu era uma triste aberração ou esta breve abstinência não era nada de especial. Eu faria aquilo com uma perna às costas e, como tal, o argumento deste filme era merda.

A coisa complica-se um pouco mais quando ele conhece uma garota de bom aspecto pela qual se apaixona. É correspondido mas como está no seu período puro esta besta não lhe toca. The plot thickens e o meu interesse cresce.

Não tendo começado a ver o filme desde o início parecia-me completamente ridícula a perda de juízo, os suores frios e todos os outros sintomas que o tipo estava a experimentar. Um completo exagero.
Afinal a abstinência não se limitava à mera relação sexual. Toda e qualquer auto-gratificação estava fora de questão.

Estremeci. A partir desse momento aquela era uma personagem que eu poderia admirar, um ídolo. Tinha-se proposto a fazer algo que implicaria uma luta feroz com as suas próprias hormonas. Será que eu o conseguiria fazer? Isto sim é um desafio, algo que nunca fiz.

Assumindo que o número anual de mulheres pela qual gero algum interesse situa-se nos 0.5 e que creio que já esgotei o plafond de 2011, este parece-me um projecto que poderei abraçar com a concentração necessária.

Se eu obtiver os níveis de irritação que prevejo que vou obter não só a actividade abrasiva deste blog vai aumentar como os motins em Londres serão importados pela mão de um só individuo.

2011-08-11

Precoce

Espero que os jornalistas estejam conscientes de que quando usam a expressão "xpto de palmo-e-meio" estão a sugerir que andam por aí grupos de fetos a fazer actividades várias para além do típico "estar morto num contentor do lixo".

Isto é estranho e levanta suspeitas.

2011-08-10

As crianças estão aborrecidas - London Riots


Eu sou uma prostituta noticiosa e nestas coisas tenho uma necessidade quase sexual de estar actualizado. Por esta razão desde Segunda-feira à noite tenho consumido alarvemente Sky News. Esta estação noticiosa tem um sabor agridoce. Se por um lado levamos com os separadores que têm uma música que faz lembrar a TVI, por outro estamos descansados pelo facto de não haver nem uma única aparição de Nuno Rogeiro, que é uma das únicas pessoas no mundo que se especializaram em tudo (o outro é Moita Flores).

Quanto aos jovens que estão aborrecidos e que por causa disso precisam de plasmas e de vários artigos de  electrónica dispendiosa, não sei bem o que pensar.
O fogo tem proporcionado espectáculos bem bonitos e como eu sou um pirómano em potência e grande adepto do caos, deveria ficar-lhes muito agradecido. Por outro lado, sabendo da quantidade de inocentes que estão a ser afectados por estes actos, não me resta alternativa que não seja apoiar a abertura compulsiva de crânios de adolescentes. Estão a precisar de umas chapadas com ancinho.

Deste evento de beleza extrema fica pelo menos uma lição: se adolescentes armados apenas com telemóveis e com muita falta de estrutura moral conseguem tomar de assalto a capital de um dos países mais poderosos do mundo, talvez esteja na hora de prestar atenção às motivações desta gente.

Em Portugal podíamos juntar polícia, exército, marinha, e a Júlia Pinheiro e mesmo assim não teríamos qualquer hipótese de controlar uma situação semelhante. É certo que enquanto estivessem a agredir a Júlia ganharíamos algum tempo mas, ainda assim, um desfecho trágico seria inevitável.


Nota: Agredir a Júlia Pinheiro conta como auto-defesa com retroactivos. Não é crime.

2011-08-08

Atacando bloggers: Contra-corrente

Anda por aí uma pessoa com distúrbios glicémicos vários e que eu não vou identificar, que quando eu expresso alguma opinião divergente acerca de alguma coisa consensual adora dizer que "já sabia que iam aparecer uns quantos contra-corrente", como se eu estivesse a definir uma opinião em função da polémica que a mesma pode gerar.

Sempre assumi este blog como sendo uma preciosa válvula de escape que, até à data, tem cumprido a sua função com claro beneficio no que toca ao crescimento da taxa de homicídios.
Escrevo aqui, entre outras coisas, acerca de temas que me irritam profundamente e para os quais não encontro opiniões nas quais me reveja.

Ser contra-corrente, no meu humilde caso, não é procurar popularidade mas é, isso sim, exercer uma capacidade de livre-pensamento de que felizmente sou detentor. Procurar popularidade seria ir para o Terreiro do Paço simular uma ventoinha usando para isso a minha capacidade fálica.

Alguém dê à moça uns açoites e insulina.

2011-08-05

Adorar o processo

Será só comigo que acontece o adoramento do processo e o não conseguir usufruir do resultado?
Não importa onde estou, quero sempre estar no destino seguinte.
Eu não sei estar.

Acho que só o Dexter me compreende.

2011-08-03

Tony Ramos

Se há coisa acerca da qual as mulheres não entram em consenso nem por nada é o tema "pêlos no macho".

Há as que não toleram, acham um nojo e dizem que os pêlos são uma coisa do passado. Resquícios ancestrais que não fazem sentido na sociedade de hoje em dia.
Há também as que defendem que a depilação masculina é coisa de meio-macho, metrossexual e outros adjectivos que definem um homem suave / um hipotético adorador de pilas.

O único ponto de convergência parece ser a opinião acerca da situação à retaguarda. As costas Tony Ramos não estão de todo em voga. Neste caso as fãs de feios, porcos e maus abrem uma excepção e aceitam a intervenção estética.

É assim correcto assumir que o Amor é um sentimento muito forte mas com condicionamentos capilares.

"Até que a morte nos separe ou que os cabelos se emaranhem."

2011-08-02

Nação estúpida - Queremos tudo! Não queremos pagar nada!

Já escrevi em muitos sítios diferentes o que vou escrever por aqui e, como tal, não me recordo se já fiz esta abordagem nesta casa. Tenham em consideração o meu cérebro senil.



Para caracterizar o vídeo que invoca o patriotismo em todo o português que usa com frequência a frase "este país é uma vergonha" e/ou foge aos impostos mesmo sem ter necessidade de o fazer, Luís Pedro Nunes usou uma frase que me causa bastante inveja pela sua perfeição e capacidade de síntese: 
Tem a mesma eficácia que enviar um e-mail ao vírus da gripe.

  • A Moody's disse exactamente o mesmo que a esquerda portuguesa diz a tempo inteiro: estamos a caminho de uma recessão profunda.
  • A Moody's não disse, ao contrário do que o português-vítima quer assumir, que Portugal era lixo.
  • Os investidores estão-se a cagar para o facto de termos fado, o Cristiano Ronaldo, ou bonitas paisagens.

Ontem houve mais um indicador que nos ajuda a identificar o QI de anónimos: o buzinão na ponte.
É mais um exemplo de queremos-impostos-mais-baixos-salários-mais-altos-subsídios-mais-elevados-deficit-baixo-sexo-oral-gratuito-e-que-o-estado-subsidie-as-portagens-na-ponte-em-Agosto-porque-sim.

Vai para a praia? Tem dinheiro para o combustível? Paga portagem.
Vai para a praia? Não tem dinheiro para portagens? Vai de transporte colectivo.
Mora na margem sul? É injusto? Não é injusto o ano todo? Para quê fazer barulho só em Agosto?

Tanto felino com fome e o Jardim Zoológico com dificuldades financeiras...