2011-10-28

Apostar na geração errada

Durante a adolescência tinha um grupo considerável de amigas cujas casas frequentava. Sempre que era apresentado à família fazia sucesso junto da entidade maternal.
Os bons modos, o discurso maduro e a minha aparência angelical encantava-as ao ponto de me quererem impingir às filhas. Esta operação estava sempre condenada ao fracasso porque, como deverão saber, não há nada como o elogio de uma mãe para queimar de imediato as hipóteses do alvo de tal distinção.

Se as mamãs sonhassem com a pornografia que me ia na cabeça e na qual gostaria de envolver os seus rebentos, passaria de futuro genro a javardo castrado.

6 comentários:

  1. Pelo menos, não deliravas com pornografias que envolvessem as próprias mamãs.

    Nunca deparaste com uma MILF? Com uma sexy mother fucker?

    Pode ter sido essa a aposta na geração errada que fizeste. Ou a aposta errada naquela geração.

    ResponderEliminar
  2. Ora, isso é porque nenhuma miúda confessa as javardeiras que nos passavam pela cabeça quando iamos a casa dos gajos nossos amigos.

    ResponderEliminar
  3. E já pensaste no que iria na cabeça das mães? É que elas também têm desejos e fantasias com os namorados das filhas para esquecerem o marido desleixado. Queriam-te impingir a filha porque assim imaginavam o que realmente queriam mas não podendo, viviam através das filhas.

    ResponderEliminar
  4. Por mero acaso nenhuma das mães era especialmente apelativa.

    ResponderEliminar
  5. Espero bem que tenhas aproveitado esse banquete de amor por parte das mamãs!

    ResponderEliminar