2011-09-20

Pinta de porca

(Advertência: este post pode ser considerado o produto de uma mente extremamente retrógrada pela única e exclusiva razão de ser escrito por um homem.)

Há muito que quero escrever sobre este tema mas a sua elevada complexidade e indefinição têm-me afastado do mesmo.

O que é?
Antes de chegar à identificação dos sinais que definem uma mulher como porca há um problema a montante que é necessário resolver: o que é uma mulher porca?
Não podemos considerar que seja uma mulher com uma excelente expressividade no leito. Essa é uma qualidade e nunca uma característica a desprezar.
Também não será prudente da minha parte afirmar que é uma mulher que se entrega aos prazeres da carne como quem troca de meias. Aprendi ao longo dos anos que esta é uma opinião que um homem não pode emitir. O conceito de emancipação sexual da mulher só se aplica quando o objecto de estudo é a própria conduta de quem o invoca ou quando é necessário adjectivar um homem como sendo um "porco-machista".

Será então uma mulher vulgar? Também não podemos ir por aí. Há muita mulher vulgar e profundamente desinteressante que não se envolve com pelotões das forças de segurança.
É basicamente uma pessoa que não me interessa e, estranhe-se, não interessa a muito homem sem ser para efeitos carnais ou para testar poderosos insecticidas.

Como se identifica?
Mostrei algumas fotografias de forma aleatória a uma amiga sem lhe dizer qual a minha opinião acerca das moças. Em 8 exemplos concordámos em 7.
À falta de uma capacidade mais precisa de racionalização deste 6º sentido para a javardice, eu diria que o meu maior ponto de referência, ainda que de forma involuntária, são as sobrancelhas.


Estou a partir deste momento disponível para receber a vossa ira e distorção das ideias que aqui apresentei.

107 comentários:

  1. Estava a contar convosco para essa parte do divertimento.

    ResponderEliminar
  2. é ler o meu pobre post sobre a scarlettzinha e posteriores comentários ao mesmo para perceber porque já nem me arrisco a tais leviandades.

    (embora eu ache que à partida devo ter praticamente sempre a mesma opiniao que a poisonned)

    ResponderEliminar
  3. mas eu, por exemplo diria que mais do que as sobrancelhas é a incapacidade de tirar fotos sem boca entreaberta...

    ResponderEliminar
  4. nunca fiz análise exaustiva e detalhada. era uma questao de ver as fotos... :)

    ResponderEliminar
  5. Nuno, não estou certo de que seja mesmo por aí mas, no que toca a espessura, os extremos são penalizadores.

    Luna, consegues fazer melhor que isso.

    ResponderEliminar
  6. Humm...

    Eu acho que está no olhar...
    Semi-cerrado e lânguido...

    ResponderEliminar
  7. Não tem a ver só com expressões. Há qualquer coisa na estrutura da cara que vinca a javardice.

    ResponderEliminar
  8. Estou tentada a concordar com o Piston, sinceramente. A dúvida é se as sobrancelhas, zona corporal nada redutora com vista à definição da verdadeira e genuína suína, não farão brotar categorias. Por exemplo, eu vejo uma reca numas sobrancelhas depiladas ao limite da linha de 1 mm, assim como vejo uma grande javarda num par de sobrancelhas espaçado cerca de 5 cm entre si (à CR), e uma big pig num sobrolho de monocelha larga e hirsuta.

    ResponderEliminar
  9. Ora aí está! É este tipo de contributo que espero da comunidade.

    ResponderEliminar
  10. "Estou a partir deste momento disponível para receber a vossa ira e distorção das ideias que aqui apresentei."

    Obrigado pelo serviço de voluntariado como punchbag.

    Algo me sussurra e não é chuva, que não é para as sobrancelhas que olhas imediatamente quando passas por uma mulher na rua.

    Simplesmente numa foto, por enquanto elas não mexem, talvez as sobrancelhas sejam a zona que mais confere expressividade. Na rua, o "porca badalhoca" não será algo mais a ver com um exagero qualquer na linguagem corporal?

    Um bamboleio artificial, por exemplo?

    Não estou a ver onde é que situações passíveis de serem classificadas como tilicomania podem servir de condicionante para avaliar badalhocas. Relembro aqui o post mirabolante sobre depilação no masculino. Será esta avaliação o resultado de uma transferência de uma fixação pistónica?

    Aguarda-se o ricochete do saco de pancada.

    /a fazer peitaça

    ResponderEliminar
  11. Se for para não sairmos do campo das sobrancelhas, desde já aqui afirmo a minha objecção de consciência ao piercing do sobrolho. Tolero à vista todos os piercings (que remédio...), o da língua incluído (que pode dar ar de tantas outras coisas, mas nem tanto de porca) e sabe-se lá onde mais os cravam, mas o do sobrolho é a marca indelével da proximidade de um bom chiqueiro. A mim cheira-me logo.

    (Pronta para apanhar tau-tau.)

    ResponderEliminar
  12. É capaz de ser isso, uma fixação deste pobre diabo.

    ResponderEliminar
  13. Mariam, é um ponto interessante esse que aqui aborda. Também me sinto tentado a fazer essa avaliação mas tenho elementos, ainda que estatisticamente débeis, que vão contra essa teoria.

    ResponderEliminar
  14. Por se ter dado a socialização do piercing! Mas o da sobrancelha, nomeadamente quando o retiram e lá deixam os buracos, é qualquer coisa de muito distinto. Distintivo, portanto.

    É que nem me atrevo a sair das sobrancelhas e marchar para a tatuagem das asas de anjo pelas costas abaixo.

    Já agora, o fio dental na praia a separar sacos de celulite?

    Os dois dentes da frente separados, bâton vermelho-vivo e uma chiclet a rebolar por ali?

    Fui, já sinto as pedrinhas da calçada a alcançarem este coiro cansado da labuta. Um felzinho a esta hora faz um bem à pele!

    ResponderEliminar
  15. Confirmo a situação do espaço entre os dentes. Argumento válido mas um pouco mais oculto.

    ResponderEliminar
  16. Ó Só agora vi os comentários... Scarlett! Scarlett!

    ResponderEliminar
  17. Aquilo entre a Luna e a Scarlett é uma paixão mal resolvida. Não conta.

    ResponderEliminar
  18. Mauuuuuuuuuu! O que têm as tatuagens? E o fio dental? E o batom vermelho?

    ResponderEliminar
  19. Para mim, porca há só uma.

    http://www.youtube.com/watch?v=BeuekMbXCIw

    ResponderEliminar
  20. Conta, pois! Já viram a nova moda à conta das fotos da Scarlett?

    http://tush.tumblr.com/tagged/scarlettjohanssoning

    ResponderEliminar
  21. Acho que uma boa forma de identificar uma mulher porca é pelo cheiro.

    ResponderEliminar
  22. Alexandra: acho que mesmo radical era desafiarmos o Piston a ir perguntar à Isabel a sua definição de porca, com convite para visitar este blog, o que achas?

    ResponderEliminar
  23. Podia ser que me desse um bocadinho de descanso a mim, que acho que aqui encontraria material ainda melhor.

    Ou com sorte, lia dois posts e tinha uma apoplexia. :)

    Btw, Alex, nao, a última palavra nao foi tua, já lá vão mais 3. :)

    ResponderEliminar
  24. Grrrrrrrrr!

    Querem sentir o meu efeito demolidor, vocês...

    ResponderEliminar
  25. Retrogada eu que pensava que um litro em cada mama era vatícinio de porquice aguda... :) excelente blog!

    ResponderEliminar
  26. wait, wait, pára tudo.
    Tatuagens, não - Aquela tatuagem asas de anjo costas abaixo.
    Fio dental, não - Aquele fio dental a separar as bochechas celulíticas.
    Bâton vermelho, não - Aquele bâton vermelho a acompanhar os dentes separados e a chiclet. Tudo junto.

    E a raiz de cabelo preta em cima de louro amarelo-trigo, também aprecio.

    ResponderEliminar
  27. Ahahah!

    Esqueçam lá a mulher porca. Prefiro discutir o homem porco.

    Bem, discutir não é bem o termo. É mais evitar.

    ResponderEliminar
  28. Ó Maria Papoila, nao diga uma coisa dessas das fotos na casa de banho, que sabe lá o que já levei na corneta por causa disso. Ai se a Isabel a ouve, nunca mais se livra dela.

    ResponderEliminar
  29. Parva (por ter dito aquilo da tatuagem das asas, embora não de todas. Who matters?), mas não porca. Deal.

    ResponderEliminar
  30. Caro Piston, O teu blog é um elixir para a minha sanidade mental :)
    Claro que podes sempre contar comigo (e a minha mente torcida) para "ajudar ao divertimento".
    Concorodo com o piercing na sobrancelha, concordo com o que no USA se chama de "tramp stamp" a tal tatoo acima do traseiro... nem sempre é verdade, mas continua a ser um bom indicador.

    Outro indicador, olfactivo, não perceber que certos perfumes (muitas vezes demasido adicicado) cheiram de fact a "porca".

    Outro indicador que uso é "não saber a cor de cabelo que me fica bem". Ou como costumo dizer, as Louras/ruivas que nascem com as raíses do cabelo pretas. Que azar que têm!

    E saindo da foto para o mundo real, è mais uma questão de pose. Aquele 6º sentido que nos faz pensar "ora aqui está uma porca".

    ResponderEliminar
  31. Esta caixa de comentários é maravilhosa. Obrigada Piston. :)

    ResponderEliminar
  32. Quem é a Isabel?!

    No wc a ver-se o fundo da sanita é mm à piggie.

    ResponderEliminar
  33. Ahahah, é uma comentadora minha, que se lesse este blog já tinha entrado em combustão espontânea.

    ResponderEliminar
  34. E certamente teria perguntado o que é que polissemicamente e à luz da ética e dos princípios matriarcais universais constitui uma porca, e se porca não é quem reflecte nos outros as suas próprias frustraçoes e auto-imagem devido a uma transferência de ego polissémica, sendo no fundo o reflexo polissemico daquilo que ve no outro.

    (ou algo parecido)

    ResponderEliminar
  35. Ah, das asas. Asas por mim tudo bem, slightly piggie!

    Dispensa a verem-se as bolachas e o calgonit= piggie.

    ResponderEliminar
  36. Luna - se a sanita estiver rebrilhante não é porca, é higiénica :)

    ResponderEliminar
  37. Joelhos - outro grande nicho.

    Fotos com os joelhos metidos para dentro, à mimalha bilu-bilu = little pig.

    Não saber andar de salto alto e teimar, marchando com as pernas sempre em flexão, joelhos para a frente = pig.

    Oh pá, e deixem-me lá levar no totó em paz, mas sim, a tatuagem de que fala a Bliss, a do lombo, é um nico zona J.

    (pronto, agora tenho a zona J em bloco na minha zona T)

    ResponderEliminar
  38. sem sombra de dúvida a mais pertinente das questões que poderemos ter acerca da idoneidade dita "porca" de tantas oh (interjeição sofrida) oh tantas mulheres (interjeição ainda mais sentida a atirar para drama shakesperiano).
    Não obstante, apraz-me questionar: o que dizer das damas que usam o artifício da franja para, intencionalmente ou não, camuflar o aspecto da dita sobrancelha?
    Poderemos recolher outros elementos para completar esta taxonomia das porcas?

    ResponderEliminar
  39. Gordas com roupa muito justa e consequentes mamas a saltar dos tops.

    ResponderEliminar
  40. E os lábios a fazer beicinho? Conta? E a mão na cinturinha? E o cabelo a escorregar pelo ombro? E os olhos de quem foi fazer uma dilatação da pupila?

    ResponderEliminar
  41. Ellaaaaaa alto e pára o baile, Mariam!! Eu tenho uma grande tatuagem nas costas. Não são asas de anjinho, são motivos "plantais" que eu mesma desenhei. Faz de mim uma porquinha? Ohhhhh :(((
    lolol

    ResponderEliminar
  42. Luna, estiveste cosmicamente bem. Ou possilemicamente. Ou cagandomente.

    ResponderEliminar
  43. Vou amuar. Já não brinco. Já não vão aos meus anos.
    E eu a achar que este era um espaço onde a pessoa podia respirar. Piston, põe ordem em o lugar que é teu, por quem és (e desculpa lá o tu mas, apesar de já ser crescida, não me habituo nem por nada. Paga-me com a mesma moeda, if you please).

    NÃO APRECIO A TATOO (TATU) NO DORSO (mais tarde marreco) NEM NO LOMBO (PNEU). Desculpem.

    Também não aprecio iscas fritas.

    ResponderEliminar
  44. Ah, e mais uma acha para a bfogueira porcina: então e a unha de gel cromática, com elaborados desenhos gráficos e com de duas a três cores?

    Se calhar também não...

    ResponderEliminar
  45. Unha de gel com 300cms de altura e 500 de comprimento, a duas cores e purpurina = SUPER PORCA!

    ResponderEliminar
  46. Por muito que concorde com praticamente todos os sinais apontados, estão a desvirtuar este post. A minha ambição é muito maior e pretende conseguir apurar a coisa a nível fenotípico.

    Não me concentro nos comportamentos e linguagem corporal, isso é fácil demais. Acredito (e gostava de perceber porquê) que é possível identificar uma destas meninas numa fotografia normalíssima e sem nenhuma pose denunciadora.

    Arrisco estabelecer um paralelismo com a estória do ovo e da galinha.
    Será que ficam com aquelas feições porque são suínas ou ficam suínas porque à conta daquelas feições só se dão com consumidores de presunto?

    ResponderEliminar
  47. Acho que estás a falar daquelas mulheres que a maioria dos homens define como boa (ou bouuuaaa). Pois, quanto a isso é difícil dar opinião mas, para mim, e logo à 1.ª vista, a pinta de porca está mais associada ao cabelo (carapinhoso) à tez da pele (não consigo explicar bem mas há tons morenos muito feios), aos dentes (medo!), às tatuagens foleiras espalhadas pelo corpo, às unhacas de gel floreadas/brilhantes e à indumentária.
    Depois tb não gosto de lábios siliconados (acho vulgar e feio).
    Quanto à scarlettzinha, tem dias...(por ex tens por aqui uma foto dela que acho bonita).
    Podias postar as fotos a que te referes. isso é que era!

    ResponderEliminar
  48. Duck face is the answer:

    http://ohinternet.com/File:Duckface-douchbag.jpg

    http://3.bp.blogspot.com/_OlvlstHYH-U/S9W9PnH16hI/AAAAAAAAAk4/GFocw69v5gY/s1600/biquino2.jpg

    http://www.theglamm.com/duck-face-dilemma/

    http://blogdosbrodis.files.wordpress.com/2011/09/duck-face.jpg

    ResponderEliminar
  49. Para responder ao Cardápio de Vilãs... é mesmo mais FUCKface.

    ResponderEliminar
  50. Não me querendo intrometer mas já intrometendo e cingindo-me apenas às características das sobrancelhas demonstrativas de possível porquice, eu julgo que as sobrancelhas fininhas e grosseiramente arqueadas na ponta são o plus a compor o ramalhete. Isso e as (mal) descoloradas a fazer pandan com o cabelo loiro oxigenado (and now I lost focus...damn!

    ResponderEliminar
  51. ai! estou a ficar sériamente preocupada. é que tenho as sobrancelhas fininhas e o cabelo loiro...não me assustem...

    ResponderEliminar
  52. M, tem algum sinal manhoso entre o nariz e o lábio?

    ResponderEliminar
  53. Piston, eu tenho um sinal à Marilyn, conta?

    Please, pretty please, gostava tanto... é que por mais que me esforce nunca consegui, e talvez contribuísse para melhorar a vinha vida hmmm... como o dizer... "sentimental".

    ResponderEliminar
  54. Piston, não propriamente entre o nariz e o lábio mas tenho um sinal na cara. não é saliente mas tenho.

    um amigo meu quando eu digo "põe aqui" ou "eu abro" (uma garrafa, por ex.) responde-me sempre com um "TU ÉS PORCA!" e eu farto-me de rir...
    na volta está a insultar-me à grande e eu ainda acho graça.

    ResponderEliminar
  55. Luna, já analisei as suas fotos e concluo que não, não tem pinta de porca.
    De qualquer das formas essa característica não a poderia ajudar na sua vida sentimental, quando muito seria benéfica a nível sexual (e não seria de forma qualitativa).

    Diga-se o que se disser, acho que a Marilyn era um bocado foleira.

    M, entre o nariz e o lábio, não sendo definitivo, é um indicador forte.

    ResponderEliminar
  56. NÃO É ENTRE O NARIZ E O LÁBIO!estou a ficar mal disposta

    ResponderEliminar
  57. Eu li que não era. Estava apenas a dizer que mesmo que fosse não era um indicador definitivo.

    ResponderEliminar
  58. sim, eu li. mas isto é coisa para deixar uma mulher abalada.

    ResponderEliminar
  59. Piston, só dizes que a Marilyn era foleira porque tens a pancada pelas morenas mas olha que a moça era morena. Ok, não era advogada mas também não teve oportunidade de chegar lá.

    ResponderEliminar
  60. Alex, eu tenho sinal à marilyn e sou morena. Temos competiçao? ;)

    ResponderEliminar
  61. Tenho 485 sinais na cara, sobrancelhas meio arqueadas (gosto de dar à sobrancelha e tenho uma que é particularmente ginasticada) e tatuagem no fundo das costas do lado direito.

    Agora vá, apupem.

    Tenho a esclarecer que muita gente faz tatuagens aí porque faz parte dos poucos sítios escondidos e isentos de dissabores a nível profissional. Se bem que tive um fdp de um colega estagiário que foi imediatamente contar ao meu patrono que fiz uma tatuagem.

    ResponderEliminar
  62. Ai, tenho de ir fazer 300 horas de ballet para competir com esses teus glúteos torneados... me aguardem!

    ResponderEliminar
  63. Estes glúteos são construídos à base de bolas de Berlim. Não digas disparates! ;)

    Ballezinho ali para o vizinho giro, ok?

    ResponderEliminar
  64. Mas olha, o Piston enamora-se por qualquer advogada. São os fatos e a maluqueira inerente.

    Quanto a mim, já não pode ver-me à frente.

    ResponderEliminar
  65. Ups, parece que lancei mais lenha para a fogueira! :P

    ResponderEliminar
  66. Alexandra e Luna, somos todos adultos, podemos chegar a um acordo.

    ResponderEliminar
  67. Super porca: http://www.tvi.iol.pt/secretstory/concorrentes-ss2/secretstory-susana-segredo-concorrente-estreia-gala/1281319-6008.html

    ResponderEliminar
  68. o expoente em todas as vertentes mencionadas.

    http://edeuscriouamulher.blogs.sapo.pt/2273048.html

    ResponderEliminar
  69. Sim, tens razão, tinha-me esquecido dessa.

    (mas vi esta foto e achei que ilustrava a maioria dos pontos mencionados)

    ResponderEliminar
  70. Agora é a Alexandra...

    Isso não te fica nada bem!

    ResponderEliminar
  71. Se o Piston gosta de mulheres de fato com ideias loucas é moço para gostar de consultoras.

    ResponderEliminar
  72. Alexandra, vê se controlas isto.

    M., eu sou um vagabundo. Está interessada?

    É fantástico como um post que deveria ofender as mulheres pela tipificação através da aparência, consegue atingir tantos comentários femininos sem o intuito de insultar o ser que o escreveu.
    Vocês são tão ruins.

    ResponderEliminar
  73. Toda e qualquer situação de amor tem que ser aprovada pela Alexandra.

    ResponderEliminar
  74. Eu não posso, porque vivo longe, e nao gosto de tirar fotos toda nua com o iphone. :(

    ResponderEliminar
  75. Seja!
    E se ela soltar a cacau e o reggae melhor. Adoro animais.

    Pistom e Alexandra, estou a brincar. Por favor não se zanguem comigo :)

    ResponderEliminar
  76. Luna, a parte do iphone não é desculpa. Estou certo de que consigo arranjar uns quantos tipos dispostos a fazer uma vaquinha (que trocadilho mais feliz) para aceder a algumas fotografias suas.

    M., mencionar um animal que faleceu e escrever mal o nome de outro não é um bom começo de relação.

    ResponderEliminar
  77. Piston, se pensa que sou obrigada a saber ou a lembrar-me de tudo está bem enganado.

    Alexandra, não foi por mal. A minha cadela chama-se maria e a gata pipa mas está à vontade para lhes chamar o que quiser.

    ResponderEliminar
  78. A Alexandra estava a dançar.

    É favor não incomodar.

    Está-se nas tintas para as porcas.

    Não quer ser como elas, nada lhe chama o interesse, sequer tem raiva das mesmas, logo, não quer saber. Os homens gostam de criticar as porcas mas antes disso deviam pensar que têm vários telhados de vidro, um deles, os grunhos. Sim, os grunhos. Falemos antes dos grunhos.

    Daí não ter feito grandes comentários neste post.

    Porca é a Miss Piggy e a Alexandra adora-a.

    Resumindo, a Alexandra estava a dançar portanto é favor não incomodar.

    O Reggae fofo está a assobiar o Verão Azul no céu e Cacau está muito bem escrito. É uma fofa também mas mais terrorista.

    ResponderEliminar
  79. hummm não sou de insistir mas acho que o nome é mesmo cacau

    ResponderEliminar
  80. Escrever Piston com M não me deixa preocupada, agora errar no nome da Cacau (podia bem ter acontecido dado ser um nome próprio e daí poder escrever-se de outra forma),isso sim, era coisa para me ter deixado deprimida. É linda ela.

    ResponderEliminar
  81. Consultoras loucas de fato 90% - 90% em analise?!

    ahah

    ResponderEliminar