2011-09-13

Heróis

O mundo precisa de heróis.
A comunicação social precisa de heróis.
Eu vomito-me todo cada vez que alguém é colocado num ponto elevado sem que tenha feito nada por isso.

"Mãe doa heroicamente um rim ao filho!"
Heroicamente? Só pelo facto de estar no "Fátima" ou no "Você na TV" a vangloriar-se pelo seu acto podemos de imediato considerar esta pessoa como sendo uma grandessíssima cavalgadura. Desde quando é que doar um rim a um filho é um acto heróico, altruísta?
O puto carrega os genes da mãe! O "amor" em questão é biológico e incontornável. Se a criança não sobreviver os genes da égua que a pariu não vão a lado nenhum!
A "heroína" não está a fazer mais que a sua obrigação.

Rapaz cego e paraplégico diz em talkshow "Sou abençoado por ser assim, não há nada que eu não consiga fazer." (todos batem palmas)Isto de fazer de qualquer deficiente físico ou mental um "herói", também me parece uma hipocrisia de merda.
Será que o puto acreditava mesmo no que estava a dizer? É certo que ele tinha um talento especial para a música mas estou para crer que se lhe pedisse para me mudar a lâmpada de um candeeiro no tecto, ele era capaz de mudar de ideias...
É grave quando as pessoas começam a dizer barbaridades só porque sabem que é aquilo que vai puxar o aplauso de quem nos ouve. É grave e mete um bocado de nojo.

Gosto muito quando uma qualquer pessoa se dirige a mim com uma típica conversa-em-que-demonstra-indignação-e-se-vangloria-por-ser-quem-é. Gosto muito porque não vou perder a oportunidade de fazer aquilo que a outra pessoa não espera de mim: dizer o que penso. É mais que certinho que a conversa vai ser curta porque a pessoa é apanhada de surpresa. Aquele que devia nutrir o seu ego (eu) está, calmamente e à sua frente, a baixar as calças e a cagar em cima do mesmo.
A pessoa afasta-se meio abananada e prepara-se para começar a falar mal de mim ao próximo que encontrar.

Já mencionei que não tenho uma carteira de amigos muito vasta?



Nota: Agradecimentos a Mariam pela correcção do meu estúpido "houve".

18 comentários:

  1. Muito bom, mesmo!!!!

    "Já mencionei que não tenho uma carteira de amigos muito vasta?"
    Não consigo imaginar porquê!
    Deixa lá... Não te merecem! ;)

    ResponderEliminar
  2. Poucos, mas podres da bons, nem se quer de outra maneira!

    Estava-se mesmo a ver que o programa dos heróis ia ser mais um reality de trampa líquida. Mas este é o país da lágrima fácil e da facada nas costas, preferencialmente dirigidas à mesma pessoa.

    Prefiro imaginar que aquele povo bate palmas porque lhe mandam, com aquelas tabuletas... tipo amestrados. Ou seja, não sentem, obedecem...

    ResponderEliminar
  3. esses programas da tarde são tão bons, aqui há uns bons anos atrás apanhei um também com a Fátima Lopes onde as convidades se tinham todas envolvido com homens errados. Uma delas, o ex-marido tinha abusado repetidamente das duas filhas e da cadela da familia. A senhora que se tinha envolvido com o homem errado contou isto com especial enfâse, e partir daí o que passou a estar no rodapé foi algo do género "X. viveu com um homem que abusava do seu animal de estimação". Caga lá para as crianças!

    Enfim, só um exemplo do que é relevante para esses momentos televisivos.

    ResponderEliminar
  4. É isso e chamar de heróis aos bombeiros, desportistas, artistas e afins.

    "Ai aquele bombeiro foi lá e apagou o fogo! É um herói!"

    Ora foda-se, eu cada vez que faço uma coisa bem no meu trabalho, não sou alvo de uma salva de palmas. Porquê? Porque é o meu trabalho.

    No máximo dizem: "olhem-me para este artista..."

    ResponderEliminar
  5. Nada que agradecer, às ordens. Não havia necessidade. Mesmo :-)

    ResponderEliminar
  6. Ohhhhhhhhh, a mim não me agradeces por te emendar os erros?

    ResponderEliminar
  7. Serão poucos mas não duvidem que serão bons.
    Fazendo o papel do mete-nojo de serviço tenho que dizer o seguinte ao senhor Nuno T:

    Não sei qual é a sua profissão, mas a não ser que envolva salvar vidas e sacrificar-se pelo próximo abdicando de tempo que poderia dedicar a si mesmo, à família ou amigos, não me parece que esteja a fazer uma comparação muito feliz.

    Além disso, os bombeiros pagos são uma excepção, onde abundam os voluntários. Ora, a não ser que o meu amigo trabalhe de borla, também aí não é feliz na comparação...

    Enfim, estou só a ser sincero....

    ResponderEliminar
  8. Só é herói aquele que coloca a sua vida em risco para salvar a de outra pessoa.

    Há muito trabalho que um bombeiro pode fazer em segurança.

    ResponderEliminar
  9. Nuno Oliveira, permita-me que seja eu agora a meter um pouco de nojo.

    Escrevi aquilo porque, em 1º lugar, falo com conhecimento de causa, pois uma parte engraçada da minha família é dedicada ao "bombeirismo".

    Em 2º lugar, qualquer pessoa que trabalhe, abdica de tempo que poderia dedicar à família. A não ser que trabalhes na máfia.

    Por último, o que eu escrevi foi acerca de "apagar um fogo". Não foi em relação reanimar uma pessoa, pois aí garanto-lhe que 80% dos bombeiros não saberia o que fazer. Se estivermos a falar do INEM ou dos Sapadores, a história é diferente. Porque os voluntários, salvo belas excepções, vão para o quartel depois do trabalho para ver a bola e jogar às setas.

    E, como disse o nosso anfitrião, a maior parte do trabalho é feita em segurança.

    ResponderEliminar
  10. Caríssimo Nuno,
    Antes de mais gostava de salientar que tem um nome muito bonito. Mas chega de frescura e vamos lá meter nojo a sério, embora isto não nos leve a nenhures!
    O trabalho de bombeiro é heróico. Ponto.
    Muito pode ser feito em segurança, concordo. Heil ao anfitrião. Mas nem todo.
    "Ah e tal que fui lá, vi que estava a arder, saquei da gaita e apaguei aquilo com mijo"

    Apagar um fogo é difícil. Seja ele florestal, urbano ou whatever não é meter o dedo no cú e cheirar!
    Mas atenção, eu estou a falar de incêndios, e o meu amigo homónimo de certeza que está a fazer confusão com fogueiras!
    Adiante.

    "Em 2º lugar, qualquer pessoa que trabalhe, abdica de tempo que poderia dedicar à família. A não ser que trabalhes na máfia."

    Tenho dificuldade em responder a isto...
    EU SOU PAGO PARA TRABALHAR!!!
    Não sou voluntário. Não ESCOLHO abdicar do tempo... SOU OBRIGADO.

    Na minha família também há bombeiros, sabe?
    Daqueles que são bons.
    Os das setas e tal...

    ResponderEliminar
  11. Caríssimo Nuno, o seu nome, ao contrário do meu, é feio.

    Continue na sua que o trabalho do bombeiro é heróico. Se estivermos a falar de corporações profissionais, concordo.

    Agora desafio-o a passar uns dias nos Voluntários da (substituir por nome da localidade) e a contar os que, de facto, estão lá mesmo para ajudar, ao invés de passar o tempo e beber um tinto com uma sande de torresmo. E sim, falo por experiência própria.

    E, ao contrário do que diz, conheço muitos bombeiros que conseguem apagar um fogo metendo um dedo no cu e cheirando. E isto sim, é digno de um herói.
    Heróis esses que existem, trabalham durante o dia, vão para o Quartel à noite aturar frustrados e não gostam que lhes chamem heróis... fazem o que gostam porque sim, não porque querem reconhecimento.
    E, como é óbvio, depois há os das setas e tal.

    Agora força, que isto de e-fights já aumentou o tamanho do meu e-pénis em 2,5cm.

    ResponderEliminar
  12. Nuno,

    "E, ao contrário do que diz, conheço muitos bombeiros que conseguem apagar um fogo metendo um dedo no cu e cheirando. E isto sim, é digno de um herói.
    Heróis esses que existem, trabalham durante o dia, vão para o Quartel à noite aturar frustrados e não gostam que lhes chamem heróis..."

    Nestas linhas rebateu toda a sua argumentação anterior. Afinal não só há bombeiros heróis, como o são no decurso da extinção de fogos! O que, lembro, não era motivo para heroicidade.
    Conseguir tudo isto com um dedo no cú é mesmo de herói.
    Um herói um tanto ou quanto gay, mas ainda assim um herói.

    Over and out.

    ResponderEliminar
  13. Você gosta mesmo de mim. Quer fazer bebés com o alvo do seu amor?

    ResponderEliminar
  14. Convites desses só acompanhados de carta de apresentação formal.

    ResponderEliminar
  15. A minha apresentação formal está nos posts deste blog.
    Não estava a convidar, era apenas uma pergunta.

    ResponderEliminar