2011-08-23

Experiência social

Precisava que alguém me emprestasse um carrinho-de-mão para levar a cabo as seguintes alterações:
  • Colocar a polícia Síria em Londres
  • Colocar a polícia londrina em Madrid
  • Polvilhar a polícia madrilena pela Síria
  • Trocar a população portuguesa pela síria
  • Crucificar o Papa de pernas para o ar em cima de uma fogueira e servir o resultado em pão-pita
Para os menos hábeis passo a explicar quais as vantagens destas pequenas mudanças:
Churrasco de Papa não é mais do que uma manobra de pedagogia preventiva para os seus potenciais sucessores.
Eu tolero sem problema a fé alheia em Deus e Cristo, o meu verdadeiro problema é com a Igreja. Este senhor, uma fofura sem limites, disse:
"Seguir Jesus na fé é caminhar com Ele na comunhão da Igreja. Não se pode, sozinho, seguir Jesus."

E o molho, senhores, é divinal.

12 comentários:

  1. Eu que vim de Braga há 2 dias, ainda fico todo arrepanhado a pensar na quantidade de mealheiros para as almas nos 3 milhões e meio de igrejas que aquilo leva.

    ResponderEliminar
  2. O medo da Igreja é perder o sustento. A Fé é, e sempre foi individual.

    ResponderEliminar
  3. Para onde te mando o currículo para analisares o meu caso? Atrais-me ;) Queres foto? De corpo inteiro ou só de cara ... Em que idades andas interessado? :P

    ResponderEliminar
  4. Alexandra, aguardo então que me envies isso depois de devidamente preparado.

    Prezado, equilibra o teu mundo. Vai espancar um mendigo.

    Lótus, não é nada. Eles só querem o nosso bem. São uns queridos.

    Anónimo, o endereço de e-mail está no blog. Envia foto de cara, e de corpo. Eu geralmente só me interesso por quem tem entre 7 e 8 aninhos (e só durante a Páscoa). Abro excepções para quem consegue fazer o pino na A1 com sucesso.

    ResponderEliminar
  5. dassse...tenho que inventar um nome, igualmente anónimo, mas que me distinga desses outros que se fazem a ti. medo
    embora seja da tua santa terrinha não tenho interesse nenhum em conhecer-te a não ser através deste lindo blog que tu tentas, sem sucesso, destruir.
    (vai na volta até nos conhecemos, credo)

    ResponderEliminar
  6. Anónimo-que-vai-inventar-um-nome-e-que-assim-continua-a-ser-anónimo-com-um-nome, não percebo bem se isso é bom ou é mau.

    ResponderEliminar
  7. Confio. Até pode vir embrulhado em papel de jornal.

    ResponderEliminar
  8. Quando cantas os meus joelhos tremem. É o habitual.

    ResponderEliminar