2011-08-08

Atacando bloggers: Contra-corrente

Anda por aí uma pessoa com distúrbios glicémicos vários e que eu não vou identificar, que quando eu expresso alguma opinião divergente acerca de alguma coisa consensual adora dizer que "já sabia que iam aparecer uns quantos contra-corrente", como se eu estivesse a definir uma opinião em função da polémica que a mesma pode gerar.

Sempre assumi este blog como sendo uma preciosa válvula de escape que, até à data, tem cumprido a sua função com claro beneficio no que toca ao crescimento da taxa de homicídios.
Escrevo aqui, entre outras coisas, acerca de temas que me irritam profundamente e para os quais não encontro opiniões nas quais me reveja.

Ser contra-corrente, no meu humilde caso, não é procurar popularidade mas é, isso sim, exercer uma capacidade de livre-pensamento de que felizmente sou detentor. Procurar popularidade seria ir para o Terreiro do Paço simular uma ventoinha usando para isso a minha capacidade fálica.

Alguém dê à moça uns açoites e insulina.

32 comentários:

  1. What?

    O que é que eu fiz? E ao fim-de-semana?

    Foi preciso saber deste seu post através de outra pessoa?

    Não percebi.

    Até porque o que te disse não foi NADA disso.

    Ainda para mais com a minha memória.

    Foi há tempos e a propósito da Moody's. Ri e chamei a atenção para as pessoas que, PRIMEIRO, se insurgiram mas, como depois o todo o povão fez o mesmo, MUDARAM de ideias para serem do contra/diferentes. Chamei à atenção para as que fazem isto em inúmeras situações. Até alertei antes, recordas-te? Referi que mais um dia e começariam a aparecer os do contra. No teu caso e nesta situação, mudaste de opinião sim. Primeiro, buhu Moody's. Depois, buhuh portugueses só porque encontraram formas criativas de contradizer, só porque as acções não serviam de nada (como se não soubéssemos), só porque a Moody's classificou a dívida de lixo e não o país (Se bem que esta, se pensares bem, é rasteira, muito rasteira.)Se é legítimo mudares de opinião? É. Se poderia apontar? Com certeza que sim, porque não?

    No entanto, isto foi há quanto tempo?

    Piston, fofo, ou estás a agendar os posts ou precisas de parar para um gelado. De morango ou chocolate, o que preferires, na condição de ser bem açucarado.

    NUNCA questionei o teu blogue nem a forma como o encaminhas. Quando comentei, foi em conversa privada ou no Facebook, sequer foi no blogue ou a propósito do teu ou outro blogue qualquer.

    Resumindo, não percebo o teor deste post e muito menos a oportunidade.

    Piston, Pistonzinho, esse coraçanito, estás a deixar misturar as coisas...

    Ainda assim, já que pretendes complicar, afiguro que ser contra-corrente não é necessariamente exercer uma capacidade de livre-pensamento. A própria corrente pode fazê-lo. Não é por pensarmos o mesmo que deixamos de ter livre-pensamento. Conquanto que a premissa "existir liberdade" esteja cumprida. Ademais, ser contra-corrente até pode limitar-se apenas a ser do contra sem grande pensamento.

    Por fim, Pis, querido, falar de popularidade e do meu blogue ou da minha pessoa no mesmo post é simplesmente feio e cruel.

    Alguém dê ao moço açúcar e uma ventoinha (das verdadeiras). Antes que azede o copinho de leite Vigor.

    ResponderEliminar
  2. Ahh! Boas férias!

    Não pensaste que ficaria aqui na silly season para discutir contigo se este anjo é menina ou menino, pois não?

    Beijinhos, corre, pedala, vai à praia, adopta um cão, bebe a primeira cerveja ou copo de vinho e depois o segundo de seguida, conhece raparigas ou mulheres, apaixona-te, mergulha no mar, na loucura, na tua juventude de marreta, conta estrelas, prega partidas, diverte-te, dá gargalhadas sonoras e, não menos importante, aterroriza e persegue bloggers advogadas!

    ResponderEliminar
  3. Estava demorado. Quase que me desiludias.

    Já aconteceu mais de uma vez. Mudei de opinião? Claro que não há mal nenhum em mudar mas não me recordo de o ter feito no que toca a esse tema.

    Não foi agendado. Publiquei quando o acabei de escrever, sem ter em conta qualquer data em especial.

    Quem falou do teu blog minha fofura? Não estava a fazer comparação nenhuma. Estava apenas a divagar sobre o tema "pessoas que escrevem ou falam só para se destacarem". Não te meto nesse saco. Quando te quiseres destacar publicarás fotografias tuas.

    Azedo? Eu? Só agora deste conta?

    ResponderEliminar
  4. A próxima vítima também é advogada mas só a perseguirei quando voltar de África. Uma de cada vez.

    ResponderEliminar
  5. Então mereço os açoites e a insulina porquê?

    Lê lá o que escreveste.

    No fundo, melhor, à de tona, estavas era com saudades.

    ResponderEliminar
  6. Nota: Já publiquei fotografias minhas. Açucaradas mas minhas.

    Realmente, tens razão, nessa altura fazia um sucesso.

    Não sinto falta.

    ResponderEliminar
  7. Podia ter sugerido pauladas e anti-congelante mas pareceu-me desproporcionado.

    ResponderEliminar
  8. Realmente isto é uma conversa deveras interessante para quem vem até aqui para ler umas coisas e desanuviar a cabeça!! Já gostei mais deste blog...

    ResponderEliminar
  9. Ahaha! O comentário do anónimo recebi como nocas. Lá se foi o anónimo... Ups!

    ResponderEliminar
  10. Anónimo, AKA, Nocas,

    A inveja é uma coisa muito feia. Vá ajudar cães abandonados, sim?

    ResponderEliminar
  11. O melhor disto foi mesmo o "anónimo" a dar a sua opinião!

    ResponderEliminar
  12. Note-se que se verifica a minha teoria de que há uma atrasada mental que anda a fazer vários registos para "conversar" dela para ela nos comentários.
    O registo é deste mês e só foi visto por 7 vezes (aposto que terão sido todas através do comentário que aqui fez por engano).

    ResponderEliminar
  13. Com essa conversa, dá vontade de não pôr aqui mais os olhinhos.

    ResponderEliminar
  14. Ena, Piston!

    Vamos continuar para ver se te livras de vês do(a)s mentecapto(a)s.

    ResponderEliminar
  15. Faço o quê?

    Ponho vídeos da Cacau ou do Reggae?

    ResponderEliminar
  16. "...se te livras de VÊS..." What???
    ahahahahahahahahahahahahahhahahahah

    ResponderEliminar
  17. estou a ver perfeitamente, cara colega ;)

    ResponderEliminar
  18. Não está não, cara colega. Brinquei mas já esbofeteei-me com um garfo.

    ResponderEliminar
  19. só para que conste, estou aqui na net a fazer tempo para ir passear o cão. Mas muito me custa ler coisas como "(...)já esbofeteei-me com um garfo".
    Minto. É hilariante!

    ResponderEliminar
  20. "Anónimo, AKA, Nocas,

    A inveja é uma coisa muito feia. Vá ajudar cães abandonados, sim?"

    Não fofa! O "Get a room u2" foi meu! E por enquanto sim, quanto mais conheço as pessoas mais gosto dos cães.

    ResponderEliminar
  21. estamos aqui a partir de pressupostos errados. nem todos os anónimos são a nocas. eu, por ex., já ajudo cães e gatos. aliás, parece-me difícil que alguém goste mais de animais do que eu, que nem uma formiga mato. já o ser humano está, na sua grande maioria, excluído do meu afecto, embora seja de uma hipocrisia difícil de igualar:)

    ResponderEliminar
  22. Por uma questão ergonómica eu continuo a preferir as ovelhas aos cães.

    ResponderEliminar
  23. gostei do teu pensamento. deve haver por aí muita ovelha abandonada a precisar de um pouco de dedicação :)

    ResponderEliminar
  24. "Por uma questão ergonómica eu continuo a preferir as ovelhas aos cães."

    Então é aí que estão os outros 99,5%...

    ResponderEliminar