2011-07-18

Moody's: aí vêm os indignados de merda

Quando a esquerda portuguesa diz que as políticas de austeridade só vão arrastar Portugal para uma recessão ainda mais profunda está tudo bem mas se for um estrangeiro, a Moody's, está tudo fodido.

- Quem tem a ousadia de nos chamar lixo? Só nós é que o podemos fazer, está bem?

Longe de mim achar que as agências de rating são santas e que se regem por um elevadíssimo código de conduta. O que me faz verdadeira comichão é a continua linha irracional que segue este povo.

Durante os próximos dias estão agendadas grandes acções de protesto contra a Moody's. Consistem em telefonar e enviar faxes para a sede da mesma, em Nova Iorque. Pretende-se assim demonstrar o desagrado tuga e causar-lhe o pesado dano que é ter duas linhas telefónicas ocupadas. Os portugueses quando querem são muito engenhosos...
Para esta grande manobra militar os tugas organizadores explicam com detalhe os vários serviços disponíveis que nos permitem fazer chamadas de borla. Não nos podemos esquecer de que somos pobres.

Devia pegar-se no cérebro desta gente e fazer deles ração para chacal.
O que é que é suposto esta grande acção de protesto causar? Que efeito é que esta gente acha que isto pode ter?
Li a explicação de um atrasado mental que dizia que as acções da Moody's desceram 8% à conta dos ataques por e-mail e feitos no website. Esta besta do caralho e os que partilham desta opinião ignoram que o Banco Central Europeu, Comissão Europeia e outras instituições com menos poder que um tuga com uma conta no Gmail, fizeram algumas declarações a repudiar a descida de rating da dívida portuguesa?

Se há coisa que me toca no nervo é pessoas sem noção da realidade (mas que acham que a têm) e com uma completa incapacidade de medir a utilidade das suas acções.

9 comentários:

  1. LOOOOL concordo!
    os tugas com a conta do gmail querem derrubar a moodys lol

    ResponderEliminar
  2. Isto faz-me lembrar o que se passou há uns dias comigo:

    Tive o pequena discussão com uma senhora italiana de 53 anos com nacionalidade portuguesa que disse isto numa loja em tom elevado e irritado, onde eu estava: "Portugal é uma merda, eu estou farta disto, sou só nacionalizada porque casei com um português e prefiro a minha Itália com a máfia e o Berlusconi a viver neste país onde só há merda"
    Eu ouvi e comecei a ferver por dentro com vontade de responder mas a minha companhia pediu para me calar mas no fim ela diz: "vou-me embora" e eu, como reflexo aceno-lhe com a mão. Ela irada olha para mim e diz: "Estás-me a mandar para a minha terra?! Olha vai à merda!" e eu respondi que não a mandei embora mas que já cá se só há merda aqui, era livre de se ir embora porque não faz cá falta se não quer viver com a merda. Achei que fui soft e como nem levantei a voz perante aquela situação, até educado :) Ela sai, volta e grita: "olha vai mas é para o caralho que foi a primeira palavra que aprendi!". Fiquei a pensar nisto dias, a tentar perceber quem tinha razão, porque tendo sido uma situação nova para mim, fiquei surpreso com a minha reacção, porque reagi um pouco a quente e nunca me imaginei envolvido numa discussão deste tipo porque não tenho nada contra estrangeiros, a minha mulher é estrangeira, tenho amigos estrangeiros, já ajudei vários e tive empregados estrangeiros e nem um problema nem ofensas e nunca nenhum disse mal do país que escolheram para viver e que os recebeu mas que também lhes deixou a porta aberta para saírem. Vem esta italiana/portuguesa gritar que somos uma merda. Reagi bem?
    Fiquei também a pensar que ela disse o que muitos de nós dizemos (e que já ouvi portugueses dizer) mas será mesmo que nós podemos dizer mal mas se for um estrangeiro é que está tudo fodido?

    Não me arrependo e acho que fiz bem e até fiz pouco porque uma pessoa nacionalizada que disse o que ela disse em público (ou privado) devia perder a nacionalidade mas eu é que fiquei com a fama de xenófobo.

    ResponderEliminar
  3. Rui, e porque é que um português nascido em Portugal não deve perder o direito à sua nacionalidade se disser o mesmo que aquela senhora?

    ResponderEliminar
  4. Pois aí está. Fiquei com essa sensação porque me lembrei de várias vezes que eu disse mal de certas coisas que todos sabemos mas não será diferente, alguém que nasceu num país e que nunca o abandonou, dizer o que sente que está mal e que quase sempre se refere à classe política e suas decisões e que está e à vista de todos mas não reduzir tudo a merda pois sabemos que temos um país com muita gente boa e trabalhadora mas que por algum motivo não funciona em colectivo p.ex.
    Um estrangeiro não nasceu aqui e escolheu este país ficando livre de voltar para onde veio mais facilmente se a merda não lhe agrada, ou não?
    Eu vou viver para Inglaterra e tenho a certeza que nunca vou dizer que ali é tudo merda. Aconteça o que acontecer. Não gosto, mudo-me não me vou pôr a ofender ou melindrar as pessoas que sempre lá viveram e que me receberam.
    Acho que é esta a diferença. Já emigraste? Convives diariamente com emigrantes? Talvez percebesses melhor esta sensação.
    Acho que até somos um dos países mais tolerantes com os emigrantes e muitos são bem melhor tratados do que merecem.
    Sabes o que é preciso para adquirir a nacionalidade? Mesmo que te nacionalizes num país, nunca é a mesma coisa.

    Tu dizes aqui constantemente mal (a verdade) de várias coisas, com razão na minha opinião mas como és português, tudo bem :) se fosses um estrangeiro, só não te matavam se não pudessem. E porquê? Por terias a porta aberta. Sendo português a porta também está aberta mas não é diferente? Tu quando vais a casa de alguém dizes mal do que te servem, da decoração, das pessoas, etc? Mas em tua casa dizes de certeza.

    E sabes, no dia seguinte um brasileiro queria passar à frente numa fila de 10 pessoas para o Euromilhões e a senhora do 1º lugar não o deixou, ele vem para trás de mim (último) e diz: "foda-se os portugueses são mesmo maus, assim é que se vê..." e mais coisas que não percebi bem. Também é bom de ouvir? Um chico-esperto brasileiro sem nenhum motivo decente tem pressa e quer passar à frente, a senhora não deixa e pronto...são todos maus. Como temos fama de mansos entre os estrangeiros, ele quis tentar a sorte a ver se se despachava. Até me admirei com a recusa da Sra.

    Até fiquei a pensar que estava a ser posto à prova, novamente :)

    No entanto continuo confuso.

    ResponderEliminar
  5. http://insidethemythicsoul.blogspot.com/2011/07/fuck-moodys-junk-mail.html

    vê o vídeo vais gostar

    ResponderEliminar
  6. Olá Rui,

    é admirável a forma manifesta como expressa a sua reacção e a surpresa à mesma, pois é isso que ainda o está a deixar confuso, não é?

    Suponho que a senhora italiana estava a ter um dia mau, e descontou na primeira oportunidade. Nada de novo debaixo do sol, numa sociedade que não sabe lidar com a frustação.

    Não leve a senhora tão a sério, nem a sua própria reacção.

    Acho que teria sido excelente sair-se com um "Em Roma, sê romano" com um sorriso nos lábios e de forma muito educada ( e concordando, sim, a vida está dificil aqui e em qualquer lado), sendo a senhora italiana e tudo o mais. É necessário aligeirar este tipo de conflitos triviais.

    Na minha opinião, e só isso, o senhor está confuso porque sente que desceu ao nível dela e reagiu "a quente" - jogou um jogo que não controlou - melhor, em que não se controlou.

    Mas repare, foi um momento de aprendizagem muito importante, sobre si próprio.

    Duvido, que tenha sido a primeira vez que tomou conhecimento do "animal que há em si", mas talvez já o tivesse dado por devidamente amestrado. Mas ele está lá e estará sempre, e mais vale aprender a viver com ele do que a reprimi-lo.

    Claro que há formas saudáveis de viver com ele, e outras absurdamente selváticas. E antes que o seu "animal" ou anima (inserir itálico aqui, e não é um trocadilho) se torne deturpado ou deformado, deixe-o respirar de vez em quando de forma suave.

    Afinal de contas, ser humano é pertencer ao Reino Animal.

    ResponderEliminar
  7. Aí vem outra vez o tipo das duas personalidades...

    Vá, continuar lá a trocar comentários contigo próprio.

    ResponderEliminar
  8. Piston, que historia e' essa das dusa personalidades?

    Eu sou o Rui e o que contei e' verdade.

    Voces bloggers nao teem ai maneira de ver se os comenta'rios veem do mesmo computador?

    Estao sempre a reclamar dos anonimos que ja enjoa.

    (nao tenho acentos)

    ResponderEliminar
  9. "Aí vem outra vez o tipo das duas personalidades...

    Vá, continuar lá a trocar comentários contigo próprio.

    Sexta-feira, Julho 22, 2011 1:31:00 AM"

    Está enganado Mr Piston.

    Este anónimo é o mesmo que lhe pediu uma lista de vilãs.

    ResponderEliminar