2010-09-28

A propósito do aniversário da pílula...

Entrevista de rua em que os entrevistados enumeram os métodos anticoncepcionais que conhecem:

 - Perservativo, pirula, dispositivo anti-uterino...

Creio que quando a senhora deu esta última referência estava a pensar numa faca-de-mato.

2010-09-20

Ficção de qualidade

Primeiro episódio da novela da Sic. Algumas notas soltas:

  • Podem trocar a Diana Chaves por um bloco de betão. As capacidades de representação da personagem sairão beneficiadas.
  • Não creio que o European Resuscitation Council tenha dado novas indicações acerca da execução de suporte básico de vida. Em nenhuma parte deste processo se recomenda "gritar com a vítima".
  • Depois dos sinais podre de óbvios fica alguma coisa por contar? Deixem-me adivinhar: vão descobrir o assassino pela tatuagem!
Lá vai mais uma bosta televisiva.

2010-09-14

Sound bite?

Começo por dizer que acho que a expressão "sound bite" é uma paneleirice de emproados.
Prossigo esta breve intervenção avisando desde já que, se volto a ouvir a expressão "Persona non grata", começo a sangrar do recto e prometo que farei uma bonita obra plástica com o produto do mesmo.

É muito feio tentar impingir expressões desta complexidade a um público que tem dificuldades em proferir  qualquer palavra com mais de duas sílabas.

2010-09-13

Trivialidades meteorológicas

Espanta-me que depois de tanto se escrever sobre o tempo, o elevado calor, o frio extremo, meses de chuva sem descanso, ninguém tenha dado a devida atenção à mutação dos detritos nasais.

O que mais me incomodou neste verão de calor elevado e muito seco foi, sem dúvida alguma, o endurecimento da matéria que se deposita com regularidade no nariz. A falta de humidade transforma aquilo em algo com dureza equiparável à de um rubi.

Surpreenda o seu companheiro de elevador. Não lhe fale do tempo que faz hoje, pergunte-lhe antes qual a consistência dos seus burriés com uma humidade relativa de 3% ou tente não escorregar neles quando se registarem 95%.

2010-09-12

Língua com má pontaria?

  1. http://quadripolaridades2.blogspot.com/2010/09/ao-capitao-microondas-aka-dr-phil-da.html
  2. Mulher irritada
  3. http://amacadeeva.blogspot.com/2007/05/cunnilingus.html

Posto isto, estamos prontos para começar.

Em tempos idos recordo-me de um desempenho cunnilingular completamente medíocre (não quer isto dizer que agora seja competente) em que me apercebi, ainda durante o acto, que não só não sabia bem o que estava a fazer como quem deveria estar a usufruir dele estava tão satisfeita que quis passar rapidamente para a fase seguinte.
Não se queixou, simulou algum prazer, mas não desmontou a farsa. Eu alinhei. Não bati no peito de punhos cerrados feito Tarzan mas também não dei a entender que sabia do flop clitoriano que havia acabado de suceder.

Apesar de estar familiarizado com a teoria e arquitectura do edifício, naquele momento, estava envolvido demais para pensar racionalmente no passo 1, 2, 3 e aí por diante. Quero com isto dizer que não havia irrigação suficiente para o cérebro funcionar em condições. Coisas que a experiência resolve.

Disse alguém em tempos que prestar oralidades a uma mulher é como desarmar uma bomba. Há muitos fios e cada bomba é diferente, um produto único e sem manual. A anatomia do homem é bem mais simples e mesmo assim, minhas caras, há por aí serviço muito mal feito.

Resumindo: menos queixas e mais comunicação. Querem bons desempenhos? Querem ser únicas e, no entanto, que todo o homem saiba exactamente o que vos agrada? Querem começar a fazer algum sentido, por favor?

2010-09-04

Por uma questão de higiene e saúde pública...

... sempre que vejo a Felícia Cabrita na televisão, lavo os olhos com álcool e também desinfecto o ecrã.

2010-09-02

Bocas legislativas

Parte-se -me o coração e esfarela-se-me a pila quando tomo conhecimento de que mais uma moça inteligente, culta, bonita, decide juntar-se a uma juventude partidária. Não conheço forma de prostituição mais revoltante que essa: vender o direito à opinião.

No último ano tenho tido a oportunidade de acompanhar ao vivo e a cores alguns líderes partidários e corja anexa. Cheguei à conclusão de que as semelhanças entre as senhoras-que-saltam-e-berram e estes indivíduos são muito vastas.

Sempre que penso no grupo profissional "putaria", uma das imagens que de imediato imagino é a ausência de dentes. É de esperar que um grupo que recorre a esta profissão, geralmente por situações económicas adversas, associadas a uso de drogas, não tenha muita disponibilidade para ir branquear os dentes.

Uma das maiores surpresas que tive foi perceber que uma grande parte dos políticos tem a boca num estado que eu não conseguiria alcançar mesmo que passasse o ano todo com um boi a cagar-me na dita. Faz-me confusão que se confie o país a uma vara de pessoas que não vê a ida a um dentista como uma rotina essencial a cumprir.

Impressiona-me também que na televisão eles consigam esconder a dentição que sobeja com tanta mestria quanto aquela que usam para nos fazer crer que o que o grupo que usa a cor X é o detentor da patente "verdade".

Resumindo: as putas são muito menos sujas.

2010-09-01