2010-01-26

2010-01-25

Marketing Abortivo

Uma excelente ideia para aproveitar o sofrimento dos habitantes do Haiti e, em simultâneo, promover uma clínica de abortos:

- Temos os melhores preços para teleportar a vida do seu feto para uma criança no Haiti. Por cada aborto na Clínica Toma-no-Focinho você está a contribuir com 10€ para a Unicef.
Salve uma criança do outro lado do globo, mate a sua.

2010-01-22

"Nada acontece sem que seja a vontade de Deus"

Todos reconhecem que limpar um azulejo é uma coisa fácil, certo?

A citação que dá titulo a este post é algo que me foi dito há 20 anos atrás por uma professora de religião e moral enquanto assistia à sua aula. Nunca mais esta frase me abandonou. Não a estranhei excessivamente na altura mas também não fiquei convencido. A admirável capacidade de multi-tasking que Deus exibia impressionava mas não convencia.

Voltemos a trás uns anitos.
Deus criou o mundo em 6 dias e no 7o ficou a coçá-los certo (temos que assumir que Deus tem testículos porque há um gajo na cruz que comprova que Ele foi pai)?
6 dias de Deus deve ser para nós uns 42 dias, a mesma proporção que de nós para os cães. Neste espaço de tempo ele decidiu que nós tínhamos que ter um sistema excretor. Esta parva ideia só faz sentido se admitirmos que ele já tinha em mente abrir um negócio de venda de fraldas, o Chulo!
Dentro dos parcos minutos que ele demorou a desenhar o sistema excretor que produz sólidos eu gostava de saber quantos centésimos de segundo demorou a estruturar o esfíncter. Ele testou primeiro o ser humano num modelo em barro? Foi ele que desenhou à unha os entalhes do equipamento a que me refiro?
Como é que se pode adorar uma entidade que demonstra uma tal falta de capacidade para a engenharia? Não era mais simples, eficaz e higiénico construir aquilo com  três folhas de metal?

Ainda há quem diga com humildade e devoção que depois de 7 dias debaixo de destroços sobreviveu com a ajuda de Deus.
Este Gajo não é bom a construir. Ele dá-lhe muito é a rebentar com cidades e a, mesmo assim, recolher louros das vítimas.

2010-01-19

Fatalidade

Parece que o presidente da república vai hoje condecorar Santana Lopes.
Parece que era o único ex-primeiro-ministro que não tinha sido alvo de tal honra, tradição aplicada a todos os que prestaram altos serviços ao estado.
Parece que não há nenhum engano. A palavra correcta é mesmo condecoração e não abate.

2010-01-18

Preciso de ajuda

Alguém consegue explicar-me porque razão perco tanto tempo a ver programas e a ler blogs com opiniões e conteúdo que fazem a minha abundante irritação copular com o meu crânio?

Porque é que eu não enveredo por algo menos doloroso como a auto-mutilação? Porquê?

Preciso urgentemente de ajuda e de novos estímulos.

2010-01-06

Ah granda alentejano!

Aos 0:40 o alentejano orgulhoso revela o segredo para a manutenção em funcionamento do seu restaurante apesar do corte de água. Note-se que o mesmo foi efectuado devido ao elevado nível de alumínio detectado na barragem que fornece o precioso liquido:

Estou para ver a cara dos clientes quando se aperceberem que estão a cagar peças de caixilharia.

2010-01-02

Um bom ano?

Não vos passa pela cabeça a azia com que respondo a isto com um "obrigado e igualmente".

Depois de muito pensar consegui perceber qual o meu problema com este cumprimento sazonal: é estúpido e sazonal.

Estúpido porque "um ano feliz" não é nada. Eu admito um "desejo-te um ano feliz" por ser uma frase, apesar da intenção ser, na generalidade, completamente desprovida de significado real. "Um ano feliz" não é mais do que o inicio de uma contagem. É o mesmo que "uma micose infectada, duas micoses infectadas".

É também estúpido no sentido que desejam esta merda antes da passagem de ano e depois da mesma. Isto deixa-me desesperado porque a minha vida fica em pausa. Não sei quando é que isto expira e quando é que as pessoas que ainda não vi este ano vão achar que já passou muito tempo para enveredar nesta contagem. Eu não posso seguir em frente sem ter a segurança de que não vou ser violado com esta parvoíce.

Também gostaria de abordar os artistas de stand-up que ano após sacam da merda da piada temporal "já não te via há um ano". Isto tem especial PSEUDO-efeito cómico quando dito no dia 1 e se tiver visto a pessoa em questão no dia anterior.

Estimado comediante:
Lamento informar-te que não só não tens qualquer piada como ainda por cima és burro comó caralho. Um ano tem 365 dias e tu viste-me há menos de 7 horas. JÁ NÃO ME VIAS HÁ UM ANO? TENS A CERTEZA Ó ATRASADO MENTAL?
Se eu não estivesse certo que só ia fazer pior ficava duas horinhas a dar-te murros na cabeça.

2010-01-01

Carlos Queiroz ama Black Eyed Peas (escrito com um canivete numa árvore)

Para os menos atentos passo a explicar a origem do amor entre os Black Eyed Peas e Carlos Queiroz, aquele PROFESSOR que acha que estas duas medidas não encerravam suficientemente a pedagogia que pretendia transmitir: 

  • Não cortar a barba até que houvessem golos
  • Comemoração da aula número 100 fazendo uma festa com rebuçados

A TSF, num programa em que convidam pessoas famosas a elaborar a sua própria playlist, captou (0:50) uma confissão do nosso adorado professor de catequese.

Acho que podemos neste momento afirmar que a puta da música vai enjoar em menos de nada. As rádios e televisões não tem qualquer continência no que toca a reproduzir este fantástico tema que nos remete para a maior acção de flash mob de sempre (excluindo aquela coisa da gripe A) e para uma interprete de condição mamária jeitosa e com pinta de pêga.

Tirando o facto de não perceber o que faz um camião amarelo no palco, confesso que é um espectáculo admirável mas que, por começar a tornar-se moda, vai perder rapidamente o encanto que só as coisas raras têm.
Por falar em flash mob, foi isso que a SIC tentou fazer ontem à noite nos Ídolos? Houve mais alguém deprimente e com acesso a uma televisão que tenha presenciado tal evento? Eu aposto que conseguia fazer melhor trabalho a coordenar uma coreografia de poias numa ETAR.

Já que aqui estamos gostaria de dirigir umas palavras àqueles jornalistas e políticos que descobriram este ano a expressão "sound bite": já metiam isso no cu, não?

I'm back baby (extra-angry sauce included)!