2010-01-02

Um bom ano?

Não vos passa pela cabeça a azia com que respondo a isto com um "obrigado e igualmente".

Depois de muito pensar consegui perceber qual o meu problema com este cumprimento sazonal: é estúpido e sazonal.

Estúpido porque "um ano feliz" não é nada. Eu admito um "desejo-te um ano feliz" por ser uma frase, apesar da intenção ser, na generalidade, completamente desprovida de significado real. "Um ano feliz" não é mais do que o inicio de uma contagem. É o mesmo que "uma micose infectada, duas micoses infectadas".

É também estúpido no sentido que desejam esta merda antes da passagem de ano e depois da mesma. Isto deixa-me desesperado porque a minha vida fica em pausa. Não sei quando é que isto expira e quando é que as pessoas que ainda não vi este ano vão achar que já passou muito tempo para enveredar nesta contagem. Eu não posso seguir em frente sem ter a segurança de que não vou ser violado com esta parvoíce.

Também gostaria de abordar os artistas de stand-up que ano após sacam da merda da piada temporal "já não te via há um ano". Isto tem especial PSEUDO-efeito cómico quando dito no dia 1 e se tiver visto a pessoa em questão no dia anterior.

Estimado comediante:
Lamento informar-te que não só não tens qualquer piada como ainda por cima és burro comó caralho. Um ano tem 365 dias e tu viste-me há menos de 7 horas. JÁ NÃO ME VIAS HÁ UM ANO? TENS A CERTEZA Ó ATRASADO MENTAL?
Se eu não estivesse certo que só ia fazer pior ficava duas horinhas a dar-te murros na cabeça.

4 comentários:

  1. Desejei com todas as minhas forças que não fizesses um post alusivo à frase "bom ano". Mas já que não ouves a "mothership" vou dizer-te que efectivamente...concordo...e desculpa lá a piada do "já não falava contigo desde o ano passado".

    ResponderEliminar
  2. Note-se que ele refere-se à frase "um bom ano".

    "já não falava contigo desde o ano passado" é diferente de "não falava contigo há um ano".

    ResponderEliminar
  3. Em certos casos, só aceitaria um bom ano se a pessoa que o deseja prometesse que não me ia aparecer à frente nos próximos 12 meses.

    Isso sim, era um bom negócio.

    ResponderEliminar