2009-02-28

Pontaria

Decidi estrear-me, há cerca de 30 minutos, no visionamento do TVI24.
Saiu-me na rifa o programa sobre sexo de Marta Crawford.
O programa chama-se "Aqui há Sexo" e até não estava a correr mal. As perguntas dos espectadores estavam a ser pertinentes e relativamente decentes.

Telefona uma senhora, de 61 anos, típica gabarola tuga, a perguntar se era normal ter sexo 3 vezes por dia, frisando que o esposo dela também tem 61 anos.

Estimada senhora de 61 anos, claro que não é normal. Acho até que isso é coisa para me dar terrores nocturnos hoje à noite. Na sua idade a vagina devia estar selada, tal como a sua boca. Não é nada contra os velhotes, é só contra si.

Continuando este balanço do primeiro banho de TVI24, tenho a dizer que os blocos informativos horários são patéticos. A música, alarmista, faz lembrar uma qualquer televisão regional de emissão restrita à internet. A voz-off era digna de uma camionista com uma pedra na boca, tal a categoria da dicção. Acho que só se aproveitava mesmo a cara da pivot (sou um cabrão tarado).

Numa das suas auto-promoções anunciam "Estas são as nossas referências" e aparece Constança Cunha e Sá.

Acho que perdi umas gotinhas.

2009-02-24

A importância do silêncio

Conseguimos perceber a grandiosidade de um momento quando um elevado número de pessoas está sincronizada num instante de silêncio. Presenciei poucas vezes tal situação, mas aconteceu nas duas últimas idas ao cinema.
Slumdog Millionaire e The Curious Case of Benjamin Button são dois filmes que me proporcionaram esses momentos.

Há cenas com uma tal carga emocional que, quando o filme cessa por momentos a emissão de sons e música, deixa a noção de que não há ninguém que não esteja suspenso, aguardando pelo que se segue com impaciência. Estes são sempre momentos dramáticos mas, contudo, muito frágeis. Um só flato pode deitar por terra toda a magia.

2009-02-23

Oscars 2009

Meninas - Está na hora de começarem a dar largas à vossa futilidade. Venham daí esses posts a comentar os vestidos das convidadas.

Meninos - Está na hora de começarem a dar largas às vossas descrições profundas e filosóficas acerca das melhores mamas da passadeira vermelha (tamanho, consistência e efeitos especiais).

Espectadores em geral - Está na hora de começarem a ouvir o nome Heath Ledger pronunciado como Éad Ledger. Aceitem.

2009-02-22

O bacalhau quer...

Vi hoje nos "Perdidos e Achados" da Sic Notícias como está Saúl Ricardo. Assim que filmaram a mão dele percebi logo: temos azeiteiro.





Efectivamente, quando somos pequenos temos mais piada e conseguimos fazer dinheiro com muito menos esforço.

Vou inscrever o meu pénis em aulas de canto.

2009-02-18

"A homossexualidade não é normal"

Depois desta declaração do senhor José Saraiva Martins gera-se agora na blogoesfera um grande movimento de declarações de condenação.
Está na moda apoiar as minorias, espalhar a tolerância, defender os fracos e oprimidos (desde que não dê trabalho). A vontade de ser moderno é tanta que não se percebe que o senhor até tem razão caindo assim, os bloguistas, no ridículo solidário.
Onde o estimado representante do clero meteu a pata na poça, foi na forma como justificou a frase. Foi buscar o que está escrito na bíblia. Para mim, o referido livro tem valor como acendalha ou como matéria prima para fazer aviões. Se ele tivesse justificado com a definição presente no dicionário, aí já ficava melhor na fotografia:

normal

do Lat. normale


adj. 2 gén.,
conforme à norma ou à regra comum;
que serve de regra, de modelo;
exemplar;
habitual;
ordinário;

Que eu saiba, os heterossexuais ainda são a maioria logo, a homossexualidade não é normal. Concordo.
No que toca à incapacidade de um casal homossexual poder criar uma criança de forma saudável, não digo imediata e hipocritamente que sim, contudo, também não tenho dados para dizer o contrário.

No meio disto tudo, há algo que tenho como certo: Ser padre não é normal (tanto pela definição acima fornecida como pela própria missão que temos desde que nascemos: procriar).

E agora, uma pequeno jogo de significados:
Luso-Africano - Indivíduo de cor
Homossexual - Pessoa que ama ou tem relações sexuais com outra do mesmo sexo
Luso-Africano homossexual - Preto paneleiro

A tolerância é uma coisa tão bonita (e tão simulada).

2009-02-15

Provas irrefutáveis

Na sequência do post de Sexta-feira 13, tenho a declarar que sinto que estão reunidas as condições necessárias para realizar dois grandes negócios. Abaixo está a documentação que o comprova:


Posto isto, e para perceberem o quão pequeno de espírito sou, tenho a declarar que me está a dar imenso gozo fazer crer a estes gajos que me vão conseguir sacar dinheiro. Não perco tempo nenhum a responder-lhes e faço com estejam ocupados comigo, não tendo tanta disponibilidade para embarrilar outros. Estou até a pensar fazer um envio de dinheiro (0,01 €) só para os fazer ir de propósito à Western Union.


Um dos negócios vai ser cancelado neste preciso momento.


Adenda - Vou no 7º e-mail trocado com o senhor Hassan depois de ter enviado a minha identificação. Ele continua a querer que acredite nele. Está a tentar meter-me peninha dizendo que tem filhos e nunca que andaria nessa vida das fraudes. Estou arrependido por brincar com os sentimentos do senhor (ainda assim vou continuar).

2009-02-13

Prognóstico Carnal

Antevejo um dia dos namorados muito negro.
Fui levar ontem o reforço da vacina contra o tétano e, consequentemente, tenho o braço dorido.

Sexta-feira 13 - Sinto-me com sorte

Apesar de ser Sexta-Feira 13, sinto que a minha vida vai mudar para melhor.
Tenho estado em contacto com um Nigeriano nada suspeito, que afirma que foi autorizado por um banco o pagamento de uma herança não reclamada.
Na verdade estou um pouco baralhado. É que estou em dois negócios diferentes provenientes deste país. Estou também em contacto com:
Prof. Ahmed Sodiq.
ECOWAS Executive Secretary.
CODE: (ECO-01)
D/L: +234-807-802-3237

Neste caso vou receber $12.5Million. Depois de ter fornecido os meus dados pessoais, recebi a seguinte confirmação do negócio:
From: Prof.Amed sodiq Sodiq
To: xxxxxxxx
Sent: Thursday, February 12, 2009 10:37:07 AM
Subject: Administration and Validation Fee Required For Payment.

ATTN: Coça-Aqui a Ver se Doi

This is to confirm receipt of your email and information. Be advised that your Contract Claim is entitled to you and will be released to you on proper verification of your payment claims information. Note that the sum of $12.5Million has been approved for payment to you.

It is also pertinent to inform you that your information has been sent to the ECOWAS International Remittance Department for approvals to effect payment to you without delays.

Basta que envie 450 € para que eles procedam à transferência. Brevemente serei rico!



Há dias de sorte.

2009-02-11

O pénis - criança ou apêndice externo?

Eu acredito que um homem deve tratar o seu pénis da mesma forma como se trata de uma criança.
O pénis precisa de carinho, educação e brincadeira. Eu, por exemplo, sempre que tenho tempo e vou a um urinol entupido, já sei que não tenho escapatória possível. Ele começa a olhar para mim com aquela expressão de carneiro mal-morto, e tenho que lhe fazer a vontade. Enquanto lavo e seco as mãos, dou-lhe um patinho de borracha e deixo-o a brincar, por momentos.

São assim os nossos órgãos sexuais. Autenticas crianças que só querem amor, carinho, atenção.

Caras leitoras, no dia 14, para agradar o vosso namorado e a criança que há nele, não se esqueçam de ter à mão um patinho de borracha. Caso, por lapso, se esqueçam deste brinquedo, compensem-no de uma outra forma qualquer. Sugiro algo de natureza eminentemente fágica.

2009-02-03

Síndrome pré-menstrual no homem

Eu prometi, está na hora de começar a cumprir.

Para que possam conhecer e perceber melhor os vossos namorados, há que dizer que possuímos o equivalente à síndrome pré-mestrual.
Nós também temos algumas ocasiões na vida em que o nosso humor transforma-se rapidamente, em que reagimos da forma menos desejável e em que deve ser evitada toda e qualquer interacção.
Chamemos-lhe síndrome pós-ejaculação.

Não, o homem não é um ser insensível que após fazer amor/vazar os testículos deixa de ligar à sua companheira. Isso é falso. O que acontece é que há diversas alterações químicas que se processam no cérebro do homem, após a ejaculação, e que aliadas ao facto de ele andar com a rapariga x só por sexo, resultam numa total falta de demonstração de afecto.

Há também algumas situações em que, tal como na mulher, não há qualquer justificação biológica, em que tudo não passa de um pretexto para podermos fazer gato-sapato do nosso mais que tudo.

Espero ter contribuído para vossa compreensão do macho.
No dia 14, não esquecer: a melhor prenda que se pode dar ao namorado, é um carinho (com o esófago).