2009-04-24

Eu Robot

Às vezes sinto-me um robot.
Estou constantemente a analisar situações e pessoas.
Meço ao milímetro as repercussões de tudo o que faço.
Sou incapaz de demonstrar uma emoção.
Sinto-me cansado de ser assim, frio.

Mas eis que do nada, brota em mim uma intensa vontade de mijar.

É esta a gota de humanidade que me separa das máquinas.

6 comentários:

  1. Lá está, mais um pormenor para que te possas distinguir... Deixa cada coisa acontecer, nem tudo está nas tuas mãos :P

    ResponderEliminar
  2. O que os 5% a mais de água acumulada na bexiga fazem para nos distinguir desses articulados com óleo...

    ResponderEliminar
  3. Isso também acontece com o cagar, mas menos. O defecar também pode ser muito mecânico.

    ResponderEliminar
  4. Wednesday, deixo? As coisas acontecem passivamente? Se deixo estou a ser activo, correcto? Decido não fazer nada.

    Alexandra, eu gosto de ir até aos 7%, quase no ponto de ruptura.

    Pedro, não pode, é! Sou uma máquina. Chego a partir as loiças.

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Vou encarar essa hipótese como um destino incontornável.

      Eliminar