2009-01-09

Se eu dissesse tudo o que sei...

Este é o tipo de frase que o tuga emite com frequência. Geralmente ele não está a ser enigmático, nem sequer a dizer parte da verdade. Está apenas a lançar um rumor que se baseia apenas naquilo que ele acha que poderá eventualmente ser a verdade (que lhe convém). Ele não está a ser heróico, está a ser simplesmente estúpido.

Hoje parece-me um dia tão aleatório como qualquer outro para vos dizer que há um alto dirigente de uma instituição desportiva que, reunidas as condições alcoólicas necessárias, não se inibe de usar a força (não digo que seja de forma consciente) para tirar tudo e que está à sua frente. Note-se que não há da parte do mesmo qualquer distinção entre o homem e a mulher. É um homem justo e imparcial. Essa honrosa capacidade foi testemunhada por várias pessoas, há uns bons meses, quando mesmo derrubou uma senhora, não tendo para com ela a humilde atitude de pedir desculpa.

Este tipo de frases estão geralmente carregadas de ironia. Eu, orgulhando-me por ser minimamente diferente, afianço que é um grande homem, independentemente da ordem de leitura das palavras.

Há pessoas a quem colam uma imagem de bêbado que passam pela vida sem deixar aparente mossa. Também há aqueles que aparentam não ter uma mossa na personalidade mas que, na hora do pontapé-no-fígado não vêm nada à frente, revelando o seu civismo e cavalheirismo.

Reforço que escolhi o dia de publicação deste post de forma totalmente aleatória.

1 comentário: