2008-09-29

Não precisas de asas para voar



Nutro a mais profunda admiração por este senhor.
Efectivamente, não são necessárias asas para voar mas, como é que este homem consegue sobreviver sem coçar os tomates?
Não compreendo.

2008-09-27

Dicas para a DECO

Qual era o objectivo que a DECO pretendia atingir com este protesto?
O que é que acontece às gasolineiras se não abastecermos durante um dia? Não recuperarão o dinheirinho todo logo a seguir?
Quereria a DECO demonstrar às gasolineiras que sabemos não-abastecer? Parece-me estúpido.
Acho que eles já estão alertados há algum tempo para esse facto. Eu tenho um primo que, apesar de ter apenas 3 anos, já sabe não-abastecer. Acredito até que o está a fazer neste preciso momento.

Amiguinhos da DECO, compreendo que a vossa intenção seja boa, porém, acho que têm que começar a usar a cabeça. Se querem fazer um protesto meramente simbólico, afirmem-no abertamente. Sugiro por exemplo que se apele a todos os consumidores que, como forma de protesto, se passe a urinar ao balcão enquanto se marca "verde-código-verde". Isto é uma tomada de posição efectiva, uma marca que fica para o futuro. Muitos serão os clientes que vão passar a abastecer sem pagar. Assim que derem pelo intenso cheiro a peixe...

Outra forma totalmente descabida de demonstrar o nosso descontentamento é, pedir ao povo que por um dia deixe o carro em casa e vá para o trabalho de transportes públicos, substituindo efectivamente o consumo de produtos petrolíferos. É claro que neste caso os portugueses responderiam, com a delicadeza que lhes é reconhecida:
- Ó DECO, VAI APANHAR NO CU! - entre outros mimos que uma menina de bem, como eu, não diz em público.

Vamos todos protestar contra as abusivas taxas cobradas pelos serviços municipalizados de saneamento básico, não defecando durante o dia 26 de Dezembro, vamos?

2008-09-16

Reflexão Sexista

Cada vez mais o significado de "mulher emancipada" é sinónimo de "homem com vagina". Sempre pensei que conseguiam melhor.

Acho que o objectivo desta libertação seria melhorar a vida das mulheres, não torná-las mais camelas. Talvez esteja errado.

Às vezes dou por mim a entrar num determinado espaço público e a ser invadido pela vontade incontrolável de gritar "FAÇAM O FAVOR DE FECHAR AS PERNAS! ESTOU A TENTAR CONCENTRAR-ME NA VOSSA PERSONALIDADE!".

É irónico que a libertação sexual experimentada pelo sexo feminino tenha um efeito contraproducente e, de uma forma nada óbvia, seja benéfico para os machos.
Hoje em dia não há homem que não consiga ter sexo de forma relativamente fácil. Se formos ao Barreiro, até as temos que afastar à paulada (os feios têm aqui a única hipótese de procriar).
Dada a elevada oferta no mercado nós, pela primeira vez desde Adão (ou Big-Bang), temos na mão a escolha sexual.
Não há que ter receio em negar sexo gratuito. Sabemos que há mais no andar seguinte e que, possivelmente, ainda será de maior qualidade.

Sendo a pernoca de fácil abertura passamos à selecção, usando critérios que não se evidenciam com maquilhagem e decotes, os critérios que estão mais em declínio.

É, uma vez mais, deliciosamente irónico que o homem possa provocar uma mulher até ao limite sabendo que nunca irá para a cama com ela porque tem opções bem melhores, deixando-a completamente frustrada por recusar uma queca garantida.

Com a libertação sexual, a mulher veio passar o poder para o lado do homem.
Isto não estava nos vossos planos, pois não?

Não meus amigos extremistas, não quero com isto dizer que o sexo deve ser praticado só depois do casamento, e apenas para a procriação.
Não quero dizer que sou contra um encontro tórrido logo à primeira vista ou que acho que mostrar o tornozelo em público é uma ordinarice.

Estou apenas a dizer que, às vezes, a "ventania" é excessiva.

Who Changed the Rules?



Adenda
- Não, não gosto de mulheres submissas.
Adenda 2 - Alertaram-me para o facto de haver por aí quem pense da mesma maneira.

Coisas que me perturbam

Não sou de todo espectador assíduo de tal programa mas, quando por acaso o apanho em plena emissão, chego a vê-lo durante alguns minutos.

Esta série de estilo "Reality Show", transmite-nos o quotidiano numa casa de putas.
Porque não sei se é perceptível passo a explicar que na imagem superior podem ver-se três pessoas:
  • A puta, a vermelho
  • O cliente virgem (por baixo da puta)
  • A MÃE DO CLIENTE À DIREITA!
Então não é que a mãe deste virgem de trinta e muitos anos o levou a uma casa de putas para o iniciar no mundo do sexo?
O quão falhado é preciso ser-se para ter que ir a um bordel supervisionado pela progenitora? MUITO!

Não aguentei e mudei de canal.

Pouco depois volto ao mesmo canal e estava o gajo, com a mãe ao lado, a contar como tinha decorrido a actividade com um nível de detalhe suficiente para fazer-me correr pela rua gritando "Judite Sousa, limpa-me as unhas com uma moto-serra!"

Se algum dia tiver um filho deste calibre, lembrem-me de o levar a passear a uma siderurgia e de voltar sozinho para casa.

2008-09-12

Madonnomania

Vocês também conhecem fãs de Madonna que correm para vocês dizendo:
- Tu já me viste as pernas dela, com 50 anos?

Sim, já vi as pernas de Madonna (até porque ela insiste nisso em todos os videoclips) e sei que têm 50 anos. É invejável a forma física que consegue manter com tal idade mas, deixem-me que vos diga estimados fãs, as pernas dela são feias comá merda.

Ainda há poucos minutos a vi a dançar e o tronco da senhora estava claramente apoiado em cima de algo que se assemelhava a dois tijolos estreitos.

Tem carisma? Tem.
Tem sempre concertos brutais? Tem.
Tem pernas bonitas? Só se vos entrou um vidro para o olho.

Madonna, filha, já chega de mostrar as pernas. Já percebemos que estás em forma abaixo do equador. Está na hora de mostrares (de novo) as mamas ao teu público.
Sempre queria ver se as forças G não operam na totalidade do teu corpo...

Agora dá um beijinho ao pai e vai lá cantar. Não venhas tarde.

2008-09-11

Acho que estou apaixonado

Eu que tantas vezes bati por aqui nos fumadores, tenho a declarar-vos que acho que me apaixonei.

Fumador que se encontrava numa zona com uma cobertura a 10 metros de altura e totalmente arejada, sem paredes: Desculpe, sabe dizer-me onde posso fumar? Posso fumar aqui?

Piston, sorrindo - Meu panda bebé, quer colinho o meu lindinho da mãe? Pode fumar à vontade, aqui não há problema.
(Para um homem destes eu seria homossexual passivo a qualquer hora.)

Acho que também estou apaixonado pelo senhor(a) que me anda a sabotar a mota, na nossa querida baixa lisboeta. Estou tão apaixonado que amanhã, caso ele tenha a bondade de ir destruir mais um pouco da minha propriedade, vai ter uma câmara apontada aos cornos.
Estou mortinho por saber quem me quer tanto bem. Se conseguir identificar e localizar o gajo, para além de ter umas continhas para lhe apresentar, conto com a ajuda dos meus estimados leitores no sentido de orquestrar uma vingança digna e de elevado requinte.
Como os homens se conquistam pelo estômago (e tenho ideia que estas actividades são feitas por um macho) acho que vou preparar-lhe uma agradável açorda de dejectos.
Como prova do meu amor, não vou tirar a puta da mota do local onde a tenho estacionado. Está bem estacionada e, que eu saiba, não incomoda ninguém. Mostra-te e vais ver a serenata que te vou fazer.
Se me cortares os travões, podes ter a certeza darei a missão a alguém de te coagir a papar os meus órgãos vitais (e toda a estrutura óssea de que sou composto) por um qualquer olho, à tua escolha.

2008-09-06

Viva ao Touro? Viva!


Gosto desta fotografia. Não a acham minimamente curiosa?

Estive recentemente na praça de touros de Vila Franca de Xira, num concerto. Quando avistei o cemitério desejei de imediato que aquele fosse o resultado de muitas touradas em que o toureiro saiu derrotado.

Sim, também não gosto de touradas e só gosto de forcados quando devidamente empalados. Se fossem assim tão bravos, não esperavam que o touro estivesse um bocadinho para o ensaguentado.

Gostaria de terminar este post dando um abraço aos habitantes da aldeia da Luz, local onde continua a haver tourada de morte sem que a comunicação social faça ondas.


Dor vs Mágoa vs Raiva

Dor - O que sentimos quando alguém nos coloca um martelo pneumático em cima de um pé e começa a rebentar com ele.

Mágoa - O que sentimos quando o gajo que estava a operar o martelo o fez a olhar-nos nos olhos e depois nos diz que não percebeu que estava a ser desagradável e que era para parar. Para compensar convida-nos para uma futebolada com os amigos.

Raiva - Aquilo que vamos pôr em prática usando para isso o nosso recém-decepado pé, instruindo o primeiro interveniente acerca dos prazeres sádicos que as práticas necrófilas anais podem causar a amputados.

Raiva wins!

2008-09-04

A verdadeira definição de:

Efeito Borboleta - Teoria do Caos

O bater das mamas de Luciana Abreu em Pequim pode provocar uma tempestade em Washington (ou impedir a sua formação).