2008-12-06

Menezes

- Mãe! Mãe! Aquele menino não sabe brincar com o carrinho telecomandado!
- Queres um, é?
- Só comento essa afirmação no próximo ano lectivo.

Depois de ter conseguido sacar o carro ao puto por ter sido tão chato:
- Mãe! Mãe! Há um menino que diz que eu não sei brincar com o carro telecomandado!
- Mas ele tentou tirar-to? Bateu-te?
- Não, mas não tenho poder de encaixe para tolerar tal afronta. Vou ceder o carrinho a quem reunir o maior número de pessoas que acreditem nele(a) enquanto piloto. Depois disso aceitarei que ele é o melhor e não vou criticar cobarde e mimadamente o seu desempenho.

Depois de ter perdido o carrinho:
- Mãe! Mãe! Aquela menina não sabe brincar com o carrinho telecomandado!
- Luís Filipe! Tu não tinhas dito que ias apoiar o novo piloto e que não ias fazer qualquer tipo de oposição ao mesmo? Pensei que já eras um homenzinho!
- Não mamã, ainda sou uma criança a fazer uma birra tremenda e que até vai manter um site activo sem ter qualquer aspiração a exercer algum cargo no mundo das competições de carrinhos telecomandados. No fundo acho-me importante e nada cobarde.

1 comentário:

  1. Nunca pensei em não ir votar.
    Sempre gritei alto e bom som, ir votar e deixar o boletim em branco não é a mesma coisa que não ir votar.
    Devemos ir... nem que seja para dizer que não concordamos/apoiamos nenhuma das candidaturas, mas dizer estou aqui, presente, atento...

    Mas agora, confesso que estou seriamente a pensar em não levantar o rabo do sofá, para ir pôr uma cruz ou simplesmente dobrar um papel sem riscar qualquer quadrículo.
    Isto se não me penhorarem o sofá...

    ResponderEliminar