2008-09-16

Reflexão Sexista

Cada vez mais o significado de "mulher emancipada" é sinónimo de "homem com vagina". Sempre pensei que conseguiam melhor.

Acho que o objectivo desta libertação seria melhorar a vida das mulheres, não torná-las mais camelas. Talvez esteja errado.

Às vezes dou por mim a entrar num determinado espaço público e a ser invadido pela vontade incontrolável de gritar "FAÇAM O FAVOR DE FECHAR AS PERNAS! ESTOU A TENTAR CONCENTRAR-ME NA VOSSA PERSONALIDADE!".

É irónico que a libertação sexual experimentada pelo sexo feminino tenha um efeito contraproducente e, de uma forma nada óbvia, seja benéfico para os machos.
Hoje em dia não há homem que não consiga ter sexo de forma relativamente fácil. Se formos ao Barreiro, até as temos que afastar à paulada (os feios têm aqui a única hipótese de procriar).
Dada a elevada oferta no mercado nós, pela primeira vez desde Adão (ou Big-Bang), temos na mão a escolha sexual.
Não há que ter receio em negar sexo gratuito. Sabemos que há mais no andar seguinte e que, possivelmente, ainda será de maior qualidade.

Sendo a pernoca de fácil abertura passamos à selecção, usando critérios que não se evidenciam com maquilhagem e decotes, os critérios que estão mais em declínio.

É, uma vez mais, deliciosamente irónico que o homem possa provocar uma mulher até ao limite sabendo que nunca irá para a cama com ela porque tem opções bem melhores, deixando-a completamente frustrada por recusar uma queca garantida.

Com a libertação sexual, a mulher veio passar o poder para o lado do homem.
Isto não estava nos vossos planos, pois não?

Não meus amigos extremistas, não quero com isto dizer que o sexo deve ser praticado só depois do casamento, e apenas para a procriação.
Não quero dizer que sou contra um encontro tórrido logo à primeira vista ou que acho que mostrar o tornozelo em público é uma ordinarice.

Estou apenas a dizer que, às vezes, a "ventania" é excessiva.

Who Changed the Rules?



Adenda
- Não, não gosto de mulheres submissas.
Adenda 2 - Alertaram-me para o facto de haver por aí quem pense da mesma maneira.

39 comentários:

  1. mas será que se pode generalizar e dizer que isso equivale a uma maior liberdade e emancipação? Se liberdade pressupõe, que, dentro dos limites do razoável, façamos o que quisermos, não passará a ser uma posição individual? Não sei, mas custa-me pensar que serão sinónimos. Não obstante, acho que a descrição de certos espécimes enquadra na perfeição.

    ResponderEliminar
  2. E quem fala (ou escreve) assim não é gago (ou tem os 20 dedos). Muito bom.
    E também li hoje uma versão no feminino: http://outramerdaqualquer.blogspot.com/2008/09/farta-disto_17.html

    ResponderEliminar
  3. Sr. Piston,
    Deve andar aí qualquer coisa no ar... É claro que vou colocar um link para este texto... estas perspectivas todas do mesmo assunto fazem um quadro lindo!

    Obrigada pela visita. E Flávio, és um cusco!!

    Hei-de vir mais vezes
    :)

    ResponderEliminar
  4. Caguei bem para essas gajas!

    O mundo é grande, cabemos cá todos.

    Além disso, não te esqueças que também há homens fáceis e armados em fodilhões.

    ResponderEliminar
  5. António, isso é bom?

    Maria Inês, o conceito de "liberdade total" não é compatível com o de "relação", mas bate certinho com o de "solidão".
    Cada um opta pela liberdade que quer ter.

    Ana, lamento.

    Flávio, levei em conta e linkei a moça. Tem 20 dedos mas só escreve com 15. Reservo um pé para coçar a parte de trás da orelha.

    Me, anda uma aroma de putedo no ar...

    Minerva, o conceito de homem é mais ou menos esse, mas sendo que as mulheres sempre se queixaram disso não seria coerente não adoptar esse mesmo comportamento?

    ResponderEliminar
  6. Há gajas e gajas... de certezinha que não me vês por aí a abrir as pernas para todos!

    Na verdade, sempre existiram gajas assim, tinham era algum cuidado em disfarçar. Conheço mulheres com idade para serem minhas avós com histórias bem manhosas!

    ResponderEliminar
  7. Minerva, estarás por acaso a querer fazer-me crer que as coisas sempre foram assim e que a única diferença é que agora se fazem às claras?

    Não disse que andavas a abrir as pernas por aí. Eu generalizo, não personalizo. As generalizações deixam sempre espaço para a individualidade.

    ResponderEliminar
  8. liberdade total não será podermos escolher o que quisermos, mesmo que seja optar por ter uma relação? hipotéticamente falando...

    ResponderEliminar
  9. Sim, pelas muitas histórias que conheço, acho que sim.

    Ah, e homem, eu sei que não disseste que abria as pernas, estava só a querer dizer que ainda anda por aí muita gaja com pureza ;)

    ResponderEliminar
  10. Já agora, o que eu acho mesmo é que esse tipo de gajas têm orgulho em serem vacarrões. Antes eram em menor quantidade e davam menos nas vistas. Vê só a pérola de notícia que esta gaja deu:

    http://www.cinema.iol.pt/noticia.php?id=991983&div_id=2903

    fica bem shôr Piston!

    ResponderEliminar
  11. Piston, acho que esta questão que levantaste é perfeitamente irrelevante. Há mulheres que ainda usam o cérebro e não as pernas. E como já foi aqui dito, sempre houve "putedo" por aí, mas agora não têm pudor em mostrar-se. A História fez de putas e galifões, meu rapaz.
    Gostei do filme no sentido de o achar interessante. Só isso.

    ResponderEliminar
  12. As regras não mudaram, evoluíram. (E se alguém souber o que é que eu quero dizer ao certo, por favor explique-me!) :-)

    ResponderEliminar
  13. O que eu acho é que há por aí muito boa moça que tem a fama (de emancipada e prá frentex) e não tem o proveito.

    ResponderEliminar
  14. Jaime,
    Sempre houve mulheres mais emancipadas que outras... só que antes, fazia parte das regras ser-se recatada e hoje parece que isso é indiferente... Há quem goste, há quem desdenhe. Será que é aqui que reside a tal evolução?

    ResponderEliminar
  15. Maria Inês, tudo tem um preço. A liberdade total é possível, mas quem opta perde sempre alguma coisa.

    Minerva McGonagall, ninguém está interessado em grandes purezas...
    Você não se atreva a tocar nessa mulher! Tem uma carroçaria espectacular.

    Ana, não interessa se é relevante. Foi um pensamento em voz alta.

    Jaime, a evolução não é sempre para melhor. É apenas uma progressão no tempo.

    D*, sempre às ordens.

    Lady Oh my God!, também acredito nisso.

    Esclareça-se que com isto só quero salientar que o que era criticável nos homens afinal não o era por questões morais. Era porque não havia do mesmo para todos.
    Esta linha de pensamento é que leva a uma emancipação de merda.

    ResponderEliminar
  16. Tenho exemplos de grande putas no meu trabalho,que andam sempre a exibirem-se e dizem à boca cheia que fazem certos serviços,e se fores ver o hi5 delas é só fotos todas descascadas,e com mil coment
    ários de gajos rebarbados,tipo como não têm nada no cérebro,usam o corpinho,que é a única coisa que têm de jeito!Mas,mesmo assim prefiro ser inteligente,e cativar os homens por outras coisas do que ser apenas um objecto sexual.

    ResponderEliminar
  17. Psst, ó Piston, que merda é essa de me tratares por você?

    ResponderEliminar
  18. Afinal o Piston gosta de gajas armadas em fodilhonas, desde que tenham boa carroçaria :D

    ResponderEliminar
  19. Sentadanalua, faça a vida que quiserem, como disse:
    O que acho mais estúpido é que a emancipação passe pela apreensão de comportamentos negativos.

    Minerva, quero lá saber em quantos estados é que ela fornica e se o faz com 400 homens.
    Da distância do meu lar só tenho duas certezas:
    - É boa que até dói
    - Nunca lhe hei-de tocar

    Tudo o resto é, obviamente, irrelevante.

    ResponderEliminar
  20. «Cada vez mais o significado de "mulher emancipada" é sinónimo de "homem com vagina". Sempre pensei que conseguiam melhor.»

    desculpa lá dizer, mas isso parece-me um comentário extremamente machista :|

    ResponderEliminar
  21. à parte de todas as outras considerações...sim as tipas do Barreiro, têm problemas elevam a noção de Bimba a um conceito nunca antes visto...

    ResponderEliminar
  22. Lá está, o problema de qualquer avalanche, mesmo que seja de liberdade e pensamento "moderno", é que muitas vezes n se sabe como é q a coisa acaba...

    Eu abomino quem diz "antigamente é que era", mas também n acho q n deva haver equilíbrio. A época em que a imagem exterior é que conta e, por imagem exterior, entendo o que as pessoas projectam ser não apenas o físico ameaça transformar-se na época da fachada sem grande conteúdo...

    ResponderEliminar
  23. Portanto o Piston não está a gostar das mulheres porque são "homens com vagina". E parece que também não gosta de homens. Então de quem gosta o Piston? :-)

    ResponderEliminar
  24. Eu concordo contigo.
    Aliás, basta andar por aí e ser "vivo" para compreender que as coisas mudaram.
    Não quer dizer que tenha sido para melhor, pois há muitas questões inerentes a essa situação que não são nada positivas.

    ps: Não é por nada, mas viste a piada dos Contemporâneos em relação à Lucy / Efeito Borboleta?

    ResponderEliminar
  25. Emancipação tem um significado muito mais abrangente do que aquele a que se refere o texto.
    O do texto retrata um estereótipo descrito duma forma mordaz, humorística,inteligente e irreverente, tão cracterística do Piston.
    Adorei!
    Também gostei do vídeo que é "levíssimo" em relação ao texto.

    ResponderEliminar
  26. CLA CLAP CLAP! Concordo plenamente en não vou falar das excepções que por esse mundo correm... Existem mas são excepções... Acho que a emancipação sexual da mulher só contribuiu para dar mais poder e liberdade de escolha ao homem. Tudo é fácil hoje em dia, porque uma mulher pode fazê-lo com um homem (sem rancores! No dia a seguir de manhã xau laura!!). Em todo o jogo do gato e do rato quando é fácil não tem metade da graça nem para o Tom nem para ao Jerry e em vez dos habituais 15 minutos de episódio temos 5 até à eajaculação precoce...
    O problema mesmo é usarem-se as pernas, gritantemente antes de se usar o cérebro "ah e tal porque já temos aborto grátis,porque beijinhos dou eu á minha avó, porque também não se está para ter trabalho com grandes falatórios porque aquele par de pernas se calhar nem um jantar o Mac vale... No entanto e já dizem as leis de mercado quando a oferta aumenta baixa a procura... Meninos lá porque é "de grates" não quer dizer que seja bom...

    ResponderEliminar
  27. Vocês (homens, entenda-se), são poucos...
    Estamos desesperadas...

    Eh, eh, eh...

    ResponderEliminar
  28. És notoriamente um gajo inseguro. E é precisamente a dificuldade em encontrar alguém que abra as pernas para ti que faz com que tenhas esse discurso de maxista merdoso e, ainda por cima, és demasiado novito. Cresce pá. Primeiro faz-te homem. Deixa lá as mulheres serem como quiserem. Vive mas é a tua vida. O que é que isso te interessa? Moralista de merda! Farto de moralistas de merda.

    Tiago

    ResponderEliminar
  29. Tiago,
    E o que me chamarias a mim?

    Me (vê link no post do Sr. Piston)

    ResponderEliminar
  30. Moralistazinha de merdinha! Não chega a ser de merda!

    Tiago

    ResponderEliminar
  31. Deixo aqui o meu comment, e deixo tambem no blog "Outra merda qualquer". Eh longo, lamento se aborrecer alguem, quero apenas dizer o que penso. (vem sem acentos e cedilhas porque neste teclado eh muito dificil de os fazer)

    Entendo que as mulheres que usam os argumentos de "ah, se os homens fazem, nos tambem temos que fazer", sao aborrecidas. Tenho ideia que sao mulheres que nem o valor de inventar novas ideias tiveram, logo, foram buscar as velhas teorias de "how to be a man" e aplica-las a si mesmas.

    Passamos milhares de anos ah sombra dos homens, sempre em terceiro plano, sempre prontas para servir os desejos do mundo. Se queremos vingança? Sei la eu! Nao posso falar pela boca de 4 bilioes de mulheres que existem no mundo! Sei que EU sinto que nao eh assim que teremos a dita "Igualdade".

    Ha muitos divorcios, sim. Mas sao mais as mulheres que os pedem, ou tambem os homens? A ideia que me dah eh que simplesmente as pessoas deixaram de ter receio de se divorciarem, muitas mulheres sabem que "eu-agora-sou-emancipada-e-não-preciso-do-teu-dinheiro-para-nada-nem-das-tuas-chatices-nem-da-tua-má-cama-etc". Mas tambem muitos homens sabem que "agora-posso-deixar-de-ser-infeliz-contigo-porque-sei-que-ficaras-bem-sem-mim".

    Ha mais casos extra-conjugais por parte das mulheres? Ha mesmo? Ate acredito que sim, embora nao exista qualquer base de informaçao fiavel que o comprove. Elas arranjam amantes 10 anos mais novos e tem mais paciencia para eles. Como se os maridos nao arranjassem amantes 10 anos mais novas, as quais pedem aneis e jantares caros, enquanto eles bufam que a "gorda da mulher ficou em casa a ver a novela, eh uma chata de primeira". E mesmo que a "gorda da mulher" tenha aproveitado para tambem ela ir ter com o amante, digam-me la.. o que temos nos a ver com isso? Quando nos tocar a nos a mesma situaçao, logo pensaremos.

    Empregos de tailleur e saltos altos sao o equivalente a empregos com fato e gravata. Nao sei onde esta o mal em usar saltos altos e tailleur. Se as mulheres tentam fazer-se valer pelo tamanho das mamas e broches, eh pena. Eh realmente pena. Mas num mundo em que a mulher continua a ganhar menos que o homem para um mesmo cargo, nao posso apontar o dedo as mulheres que usam o decote para se fazerem mostrar um pouco mais. Somos em maior numero, temos melhores notas, somos a populaçao que mais mulheres tem a trabalhar a tempo integral na Europa e ganhamos menos. Injusto, nao?

    Fazer a gestaçao de um bebé nao nos faz valer mais que um pai. O problema é que as maes tem 15.000 anos desse treino em cima e o homem tem 15.000 de outros treinos em cima. Os homens todos que eu conheço (excepçao para um unico!), chegam a casa depois da 20.30. Quem foi buscar as crianças? Quem lhes deu banho? Quem limpou as feridas? Quem lhes ajudou nos TPC? Quem fez e lhes deu o jantar? Quem viu o filme assustador com eles? Quem acordou de noite para sossegar o pesadelo mau? A mulher ou o homem? E tudo isso cria um elo mais forte entre maes e filhos, elo esse que faz com que, por vezes, nos saia um sorriso triunfante de "ves? eu sou uma mae mais presente". Eh errado? Sei la..eh humano, simplesmente.

    As mulheres sao muito cabras, eu sei. Somos umas grandes cabras, odiamos qualquer mulher mais grossa, fodemos a vida a meio mundo. Ha mulheres oferecidas, ha mulheres muito oferecidas, ha mulheres pudicas, ha mulheres recatadas, ha de tudo um pouco. Tambem nao gosto de liçoes de moral, mas repara numa coisa: tambem tu estiveste a dar uma liçao de moral.

    Eu nao preciso de um fato Gucci para provar que sou boa, uso muito H&M e Zara. Mas se eu for mesmo boa e usar um fato Gucci? Ha algo de errado em ser boa, usar Gucci e ter mamas apelativas?

    Confesso que tenho uma certa tendencia para mandar a baixo os homens ah minha volta. Sou arrogante e muitas vezes sinto que os homens que me estao mais proximos sao mais tolinhos que eu. Confesso e devo retractar-me.

    O meu valor enquanto mulher (e nao preciso de o escrever com letra grande para me sentir MAIS mulher) depende daquilo que eu acho importante. Se for o amante mais novo, dos enrabanços que fizer, das malas Chanel, entao deixem-me ser assim. Pregamos o conceito de igualdade, o que eh tambem valido para todos os tipos de mulheres e homens.

    Eu, mulher depravada, sou igual a ti, mulher decente.
    Eu, homem timido, sou igual a ti, homem espavilado.
    Eu, criança gorda, sou igual a ti, criança esbelta.

    Obviamente que ninguem coloca este conceito em pratica, mas gosto de acreditar nisso.

    Eu visto o avental todos os dias, uso panelas, uso vibradores, dou o meu numero a toda a gente que me interessa, flirto, recato-me, e corto cenouras enquanto penso na minha depiladissima linha do bikini.

    Sim, o jogo da seduçao tem vindo a tornar-se mais e mais apressado. Sim, elas estao mais oferecidas. Felizes os homens que gostam de mulheres assim. Nao acredito que TODAS se transformem em "faceis e oferecidas", por isso, toca a procurar as "dificeis e recatadas". Sao as regras do Novo Mundo.

    ResponderEliminar
  32. gajo assim não tem 20 dedos, tem 1 dedo. gajo assim deixo com um bonito cartão "hoje não me apetece, fica para uma próxima (talvez)".

    ResponderEliminar
  33. Tiago, estás desculpado! Discordo.

    Rita, Guimarães o berço da nação, Barreiro, CFP - Centro de formação de...

    Mak, o Mau, você também sabe falar a sério!

    Jaime, gosto muito de pandas e de bife na grelha.

    Nuno T, eu não tenho problema com a mudança, tenho problemas é com o orgulho que se tem nas más acções adquiridas.
    Não vi e fiz um post sobre o "efeito borbuleta". Tive o azar de ter a mesma ideia que eles?

    Maria, claro que tem. Chato é quando o reduzem a mera putaria o que é bem diferente de liberdade sexual.

    Fifs, quem é que sabe? Quem é?

    MiSs Detective, respeitinho...

    caixa óculos, mesmo sendo poucos, há quem queira experimentar 10, numa só noite...

    Tiago, quem é o comentador mais azedo do dono? Quem é?
    Queres colinho do Piston?
    Pelo elevado nível do seu comentário, creio que não levo nenhuma lição sua no que toca a maturidade.
    Sou inseguro porque tenho uma pila de meio centímetro. Estou tão infeliz!
    Me, isto é que vai aqui uma luta, hein?

    Tiago, não chega a ser de merda? É então de que tipo de excreção? És mesmo muito adulto...

    Dejando huella, acho que estamos de acordo no básico: anda por aí muita gente a achar que a emancipação é uma coisa que se mete entre as pernas. Quanto mais, mais emancipadas são.
    Lamento que reduzam a expressão a algo tão primitivo.

    Miss Gija, se acha que assim o é, lamento.

    ResponderEliminar