2008-06-01

Comecem a festejar

Acabei de dar conta que tenho uma carraça (literalmente) agarrada a mim.
Vou morrer.

Faço tudo para ver os meus leitores felizes.

15 comentários:

  1. Chorar hoje não... Talvez amanha...

    ResponderEliminar
  2. Chorar? A minha morte só poderá dar lugar a festejos.

    ResponderEliminar
  3. Põe azeite quando fores tirar senão doi.

    Mas nada de ganzas, ouviste! Nada de ganzas...

    ResponderEliminar
  4. Homem que é homem arrancava isso à dentada.

    ResponderEliminar
  5. Cabra. Não doeu nada. Não convem asfixiar a fixa senão cospe-me para dentro da corrente sanguínea. É mau porque depois morro e é triste e tal.

    Inútil, corria o risco de trincar o pénis. Hoje não me apetece.

    ResponderEliminar
  6. Poisoned, é verdade que as carraças nos chupam (o sangue), mas não acha que sou zoofilo, pois não?
    Estava a fazer o banquete junto ao umbigo.

    ResponderEliminar
  7. Não gabo a sorte... Espero que sem febre... Que é lixada.

    As melhoras

    ResponderEliminar
  8. Dude, olha que o meu sogro ia indo desta para melhor!
    (Deixas o blog a quem?)

    ResponderEliminar
  9. Teka, a ver vamos...

    Maria, porque é que achas que disse que ia morrer? Sei do que o bicho é capaz.
    Achas mesmo que alguém quer esta bosta?

    Paddy, faleci ontem mas tenho wireless na campa. Bem confortável.

    ResponderEliminar
  10. Piston: ainda bem! nem sabes a sorte que tens... quando eu era menina, morava lá em Santa Twat dos Assobios e tinha um cãozinho, e as pêgas das carraças agarravam-se a ele como victorias a davids!!

    ... mas tudo isso agora faz parte do passado, cresci... Já não sou menina.

    Sou o Joaquim.

    ResponderEliminar
  11. Logo Joaquim... Adoro um bom Joaquim transsexual!

    ResponderEliminar
  12. Joaquim, porque não mudas o nome para "Cabrão Expiatório"?

    ResponderEliminar