2008-03-05

Onda de violência/Ai o meu cócó

Aí vem a oposição perguntar ao governo "Então pá? Que se passa?" em vez de dizer "No que é que podemos ajudar para melhorar as condições de segurança?"

Gosto muito destes aproveitamentos mesquinhos. É quase como se o governo tivesse dados ordens para estripar à vontade.

Se há uma onda de violência sugiro que se aproveite para surfar. Não há que ter medo.
Apesar destes últimos crimes terem acontecido em zonas que frequento, sinto-me tão seguro como estava há 10 dias. Quando me matarem só peço que façam a coisa em condições. É chato ficar a babar-me numa cama de hospital. Já basta quando adormeço sentado.

Se tivesse sido vitima de um homicida no dia de ontem, garanto que ele não saía de perto do meu cadáver. Com a quantidade de diarreia que estava a transportar, ao mínimo esforço que fizesse, matava-o com o cheiro ou com a falta de aderência no piso.

Estripar-me que nem um animal tudo bem mas, o mínimo que se exige, é que me ponha previamente pó de talco e uma Lindor.

"NÃO ME MATE, NÃO ME MATE! ESTOU À RASCA PARA CAGAR!"
(Isto pode salvar-vos a vida.)

7 comentários:

  1. LOL...vou anotar essa dica, pode ser que me safe de algum sarilho...

    Quanto ao resto...bem, estamos em Portugal e aqui o que impera é: de quem é a culpa?? em vez de: o que se pode fazer para não voltar a acontecer?...e assim se mandam mais umas boquinhas lá para os lados do Parlamento, como eles gostam tanto...

    ResponderEliminar
  2. E até quando é que vão dizer que são "casos isolados"?...

    ResponderEliminar
  3. Izzi, políticos...

    Ana, não sei se são ou não, o que é certo é que não foi uma pessoa a enviar umas sms e a dizer "hoje é dia de esfaquear e dar uns tiros.
    São casos isolados (não quer dizer que não seja preocupante).

    Poisoned, um gajo não pode dizer que não passa despercebida que vem logo engraxar para o blog...

    ResponderEliminar
  4. http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/20080306-Crimes+de+Sacavem+e+Oeiras+ligados.htm

    Com esta é que me lixaram...

    ResponderEliminar
  5. Há mas não quero entrar por esse campo neste momento...

    ResponderEliminar