2008-02-08

Falar mal da minha gente

Para que não se pense que eu só ataco fumadores, leia-se que ataco somente gente estúpida.
Não tenho de todo por hábito fazer criticas directas a outros blogs mas desta vez não escapa.

Não vou falar propriamente mal da "minha gente" porque não vou a concentrações, não dou banho à minha mota com grande regularidade e não pratico sexo com o escape da mesma (que é coisa para assar um pénis). Vou antes falar mal disto.

Odeio estes choradinhos e indignações de merda. "Ai a minha motinha! Ai que a EMEL nos persegue e também bloqueia as motas QUE ESTÃO EM CIMA DOS PASSEIOS! Aqui del Rei, Aqui del Rei! Somos uns pobres discriminados!

Tenham dó de mim! É uma vitimização ridícula!
Infelizmente não estão neste site os posts do outro blog escrito pelo mesmo autor. Coitadinhos do moto-crocodilos...

(Ler com ironia XXL) É muito injusto que a comunicação social identifique um assaltante como sendo motard, SÓ PORQUE TINHA UM CAPACETE e que não identifique os outros assaltantes como sendo presumíveis "automobilistas" ou "peões".

Como o nosso umbigo é importante...

10 comentários:

  1. E já reparaste que nunca dizem "trintão matou mulher a tiro suicidando-se de seguida" mas se for alguém que passou para os 60 já dizem "sexagenário matou a mulher a tiro suicidando-se em seguida"... o mesmo sendo aplicável a quem tem 70 anos (septuagenário...). A partir dos 75 é "idoso"...
    Enfim... os jornalistas estão sempre a dar epítetos!

    ResponderEliminar
  2. Del rei??? Del Rei?? =P
    Mas concordo contigo!!
    Abraços.. e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  3. O que vou dizer aqui já te disse a ti vou pecar pela repetição.
    Acho nojento os senhores das motos passarem pelo meio dos carros a alta velocidade maioritariamente infringindo a lei da segurança, é que qualquer dia dou uma panada num e ainda me fico a rir é isso e quando os otários passam à frente nos semáforos...

    ResponderEliminar
  4. Ana, não sei se percebeste mas acho que este tipo de vitimização mete nojo.
    Qual é o mal especificar que foi um motociclista?

    RP, ? Não percebi.

    Maria, já disse por aqui que sim, ando pelo meio dos carros. Sei bem que não está lá uma faixa para mim mas não faço mal a ninguém. Se algum dia danificar alguma coisa, cá estarei para pagar. Não vou fugir, isso é certo.
    Há uma coisa que vejo motociclistas a fazer e que me irrita bastante: ir pelo meio dos carros a buzinar, como se tivessem algum direito especial.
    Eu sou ando pelo meio das filas de carros, se tiver oportunidade. Se não tiver espaço para passar aguento-me. Nunca ninguém me vai ver a exigir uma coisa a que não tenho direito.

    ResponderEliminar
  5. Piston, percebi sim. Também não gosto da vitimização. "buuuuaaaa... disseram motociclistaaaaa!"
    O que chamei aqui a talhe de foice, foi que os jornalistas tendem a rotular as pessoas, tirando-lhes qualquer réstea de individualidade, entendes o quero dizer?
    Beijocas!

    ResponderEliminar
  6. Mas neste caso rotular não é conferir individualidade? É isso mesmo que incomoda o senhor.

    ResponderEliminar
  7. Acho que rotular não individualiza ninguém, pois pressupõe que somos todos a mesma coisa. O senhor irritou-se porque, ele próprio, deve dar uma conotação negativa ao termo "motociclista". No fundo, caro Piston, há ali uma frustração qualquer por não ter um carro...

    ResponderEliminar
  8. Nop!
    Motoqueiro tem conotação negativa. Aí é que eles espumam da boca.
    Motociclista e motard não fazem mossa.
    Este pessoal normalmente também tem carro. Não é por aí.

    ResponderEliminar
  9. Então não entendo por que razão está o rapaz tão melindrado... desisto!

    ResponderEliminar
  10. O choradinho continua...
    http://diariodebordo.blogs.motociclismo.pt/2699210/

    ResponderEliminar