2008-02-02

Carroçaria anti-constrangimento

Todos fazemos merda no trânsito. É um facto que varia em número mas que existe, ainda que de forma residual, na vida de todos nós.

Na minha humilde opinião os automóveis só deveriam possuir o vidro (pára-brisas) frontal.
Há alguma coisa pior que calcular mal o avanço de uma fila e ficar parado no meio de uma via com muito trânsito? O que é que fazemos nestas ocasiões? Levantamos envergonhadamente a mãozinha, pedimos desculpa e permanecemos a olhar fixamente para a frente, evitando a todo o custo o contacto visual com as pessoas que estamos a empatar (simular total indiferença).

Se o nosso adorável carrito não tivesse vidros laterais toda esta situação desagradável poderia ser evitada. Fazíamos merda na mesma mas não tínhamos que enfrentar ninguém.

Dizem vocês:
- Mas sem esses vidros iria haver muitos mais acidentes!
E digo eu:
- Caladinhos. Bolinha baixa.

Claro que passariam a haver acidentes a dar-com-um-pau, mas evitava-se o constrangimento ou não? Um morto não fica constrangido e um vivo não vê através da chapa.

Não percebo para que se quer reduzir a sinistralidade. O sinistro é o centro de dia de tudo quanto é velhote. O sinistro faz parte de um mecanismo social de entretenimento sénior. Viva o sinistro!

Com esta brilhante solução, até os problemas de trânsito ficavam resolvidos.
Chapa batida, carro na sucata, tuga a andar a patas e mansinho que nem um cordeiro. Todos sabemos que um tuga sem musica aos altos berros e sem buzina para dizer às garinas "és boa" ou "até és uma merda mas ando mesmo à rasca" não é nada.

4 comentários:

  1. Saldo do dia:

    - Um acidente de viação aparatoso quase à minha porta (idosos não faltaram a chamada)
    - Faço merda na auto-estrada, peço desculpa e desejo ter uma destas carroçarias à mão.

    ResponderEliminar
  2. Muito engraçado mesmo!! "Caladinhos. Bolinha baixa" Ahaha
    Vou voltar certamente!
    Abraço

    ResponderEliminar