2008-01-07

Porque os relojoeiros de rua têm tomates

Não gosto muito de fazer publicidade à papo-seco mas há que bater palminhas à De Conto do Oeiras Parque.

Hoje foi uma noite muito triste para mim.
Fui rejeitado três vezes.
Um homem não lida bem com a rejeição.
Um homem passa-se.

EU SÓ QUERIA MUDAR A PUTA DA PILHA DO RELÓGIO!

  1. Boutique dos relógios - Não mudamos pilhas a relógios digitais. Temos tido muitos problemas com eles.
  2. Colombus - Não mudamos pilhas a relógios digitais. Tem que ir a um relojoeiro de rua (porque aqui está muito quentinho e os relógios gostam mais de frio).
  3. Wanda
    Senhora - Não mudamos pilhas a relógios digitais. Tem que ir a um relojoeiro de rua.
    Piston - Mas eu assumo a responsabilidade! Só tem que o abrir para ver qual é a pilha e eu mudo-a.
    Senhora - Não estou autorizada a fazê-lo (I need a Level 5 clearance).
Quando já ia um bocadito lixado a caminho do estacionamento, passo pela De Conto. Entro e preparo-me para mais um pontapé.
Sou atendido por uma moça simpática. Pergunta-me se uso o relógio debaixo de água. Digo-lhe que às vezes uso, mas assumo a responsabilidade de qualquer problema que venha a ter com o relógio.
Não há cá mas nem meio mas. A rapariga deita mãos à obra e vá de sacar a pilha.
Saio de lá com o problema resolvido e com uma grande vontade de arrastar com o nome das outras relojoarias pela mais imunda pocilga (também conhecida por "boca de individuo apreciador de tuning").

Gostaria de perguntar aos proprietários dos estabelecimentos supra-citados se acham mesmo que trocar uma pilha é assim uma cirurgia tão complicada.
Será que os digitais precisam de anestesia?
Será que têm convulsões quando se desapertam os parafusos?
Não seria giro ensinarem as pessoas a executar este tipo de transplante que uma rapariga executou em 10 MINUTOS?

Quando precisarem de qualquer coisa que envolva relógios, passem na De Conto e digam que vão da parte do Piston. Não têm qualquer vantagem mas pelo menos fazem figura triste.

7 comentários:

  1. Isso das pilhas tem muito que se lhe diga. Veja-se o caso do lamentável anúncio que percorre as televisões.

    ResponderEliminar
  2. Eh lá piston, somos vizinhos... :\

    Que queres uma coisa bem feita, fá-la tu. É uma verdade imutável no universo. Ou então faz como eu, não ando de relógio, assim não há problemas de pilhas. ;)

    P.S.:Curti a do Level 5 Clearance :)

    ResponderEliminar
  3. Pólo, lamentável? Porquê?

    Português, mas eu disse à senhora da Wanda que só precisava de saber qual era a pilha. Só tinha que a abrir para ver a referência Eu mudava-a!
    Esta senhora não tem acesso (para já) à Área 51.

    Maria, a outra menina não me matou. Fiquei fã dela e vou enviar-lhe, como forma de agradecimento, um búfalo.

    ResponderEliminar
  4. Uma tempestade num copo de água...


    Fazer cirurgias a relógios tem muito que se lhe diga. Não podem ser feitas por maos delicadas da Boutique dos relógios...

    ResponderEliminar
  5. Eu compreendo o teu enfado. Há uns tempos queria diminuir o tamanho da bracelete de um relógio novo - era daquelas de metal. Mas não sei qual é a ciência daquilo, mas das 3 ourivesarias do grande centro comercial, ninguém me tirava as peças que eu precisava para apertar o relógio. Não tinham o aparelho para o fazer ou então não sabiam fazê-lo...Vou-me socorrer a um relojoeiro de rua que quase de certeza me vai resolver o problema...

    ResponderEliminar