2007-10-14

Eufemismos

Adoro eufemismos.

Acabo de ver Margarida Vila Nova a dizer que gosta muito de uma característica de Carolina Salgado. É uma "sobrevivente".

Ora a partir de hoje e até ao fim dos meus dias de controlo fecal, para mim, sobrevivente vai passar a ser sinónimo de puta-rameira-que-não-sabe-escrever-mas-que-diz-que-tem-um-livro.
Isto é chato porque sendo eu fã da série Lost, vou passar a ver aquela ilha como uma casa de alterne a céu aberto.

Empresários da noite, pensem bem nisto: uma casa de diversão nocturna onde não cheira a mijo nem a putas manhosas, com arejamento mais que suficiente e com mar para afogar os grupos rivais de seguranças (como eu gostei de saber que até os "seguranças" gostam de marcar território). Não é boa ideia?




Ps - Gosto muito da expressão "alternadeira". Faz-me lembrar um electrodoméstico qualquer de cozinha.

Ps2 - Pinta de pêga? Alguma vez?

9 comentários:

  1. Pisto, acalme-se. Não se enerve que fica com rugas!

    ResponderEliminar
  2. Pinta de pêga? Quem? A Margarida Vila Nova? A outra não pode ser... é escritora.

    Tó do Samouco

    www.samoucoaorubro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. De facto, a meretriz tem um ar mais batido que a praia de Carcavelos em pleno Agosto. Os 30 anos foram de intenso desgaste...

    A gente que diz barbaridades como a Guidinha, dá vontade de os mandar para a sobrevivente da mãe delas...

    ResponderEliminar
  4. Tu tens uma lingua tao solta que me fazes rir!

    :)Continua assim!

    ResponderEliminar
  5. Alguém aqui é capaz de uma descrição bastante viva e pormenorizada de um bordel. :-)

    ResponderEliminar
  6. Dou por mim a fazer comentários em posts antigos porque tu nunca mais escreves nada!

    Aposto que a Guidinha já não a descreve com tanta eloquência, depois da conferência de imprensa em que não compareceu, declarando aos jornalistas que não tinha sido convidada.

    Compareceu, sim, a verdadeira protagonista. A sobrevivente.

    Nem sei porque não foi a senhora a representar-se a ela própria na película. Aquele ar sofredor impresso na capa do livro é de artista!

    ResponderEliminar