2007-09-28

Eu é que sou o maior gay!

Então não é que há um projecto de gay que me vem tirar do meu sossego?

Este gajo acha que, apesar de todas as provas que já dei neste blog (e noutros), é mais gay que eu.

EU É QUE SOU O MAIOR GAY!
Para que não haja a mais pequena margem para duvidas, vou deixar aqui uma lista de comportamentos/gostos/outras coisas estranhas que fazem de mim um ser mais feminino que a Vanessa Fernandes...

  1. Vejo o Dr. Phil - como eu gosto de homens calvos que nos dizem como devemos resolver todos os nossos problemas.
  2. Vejo de vez em quando a Oprah - como eu gosto de apresentadoras racistas e feministas a elevar as mulheres ao estatuto de ser supremo e ao mesmo tempo coitadinho e mártir (isto vai dar molho).
  3. Quando calha, vejo o "Querido mudei a casa" - só um indivíduo completamente apanascado poderia tolerar isto.
  4. Embora goste de ver os programas em que se comentam as jornadas desportivas (acho que é aquela curiosidade de ver advogados, autarcas e jornalistas a fazerem figuras de trolha embriagado), ligo muito pouco ao futebol. Tirando os jogos da selecção e alguns derbys, passa-me completamente ao lado. Chego a achar ridícula a forma fatalista como se discute o que se passou em jogo X, como se o aquecimento global ou a prática de sexo oral dependessem disso.
  5. Sei que papanicolau não é o nick de um pedófilo.
  6. Não coço os tomates em público. Não é que não padeça do fenómeno da comichão genital. Tento ser discreto.
  7. Não bebo álcool (excepto quando quero praticar desportos radicais). Não gosto do sabor. Quando algum macho me vê a pedir um suminho em vez de uma "jola", começa logo a tirar-me a medida à "bilha".
  8. Nunca fui a uma casa de strip/alterne ou ao Restelo para dar uma "boleia" às moças desdentadas que por lá andam.
  9. Não faço sexo. Só faço amor. Com o meu pastor-alemão. Gosto que ele me arranhe as costas e me morda a nuca.
Acho que a única coisa que me separa da imediata mudança de sexo é o facto de (vou levar com a fúria das leides) achar completamente ridículas as comparações/imitações/ai-eu-sou-mais-parecida-com-aquela que se fazem em torno das personagens da série "O sexo e a cidade".
Eu tenho para mim que se houver um grupo de 5 amigas, uma será hostilizada porque não há lugar para duas Samanthas, por exemplo.
Gosto especialmente que achem que aquilo é que é vida, que elas são o máximo, quando na verdade, todas elas estão, assim, como é que hei-de dizer, miseráveis?
Eu sei que elas são muito amigas, têm o apoio umas das outras, que isso é que importa, mas o que é certo é que todas elas procuram desesperadamente uma pila que venha com "amor incluído".

- Ah! Mas a Samantha não é assim! Essa vive a sua liberdade sexual! Fornica com 10 homens diferentes por dia!

Questão: esquecendo aquela parte em que até mesmo esta personagem sucumbiu aos males do coração, porque é que uma gaja que se deita com 30.000 gajos por ano é muitá cool mas se for a vizinha do lado é uma GRANDA PUTA?

A outra personagem mais cobiçada dentro dos grupos de amigas é a Carrie. Porquê? Porque é muito fashion e porque é a única mulher que conheço que, apesar de ter cara de cavalo, consegue parecer muito bonita e atraente.


Não esquecendo o começo deste post, se eu não fosse gay, seria eu capaz de atacar de forma tão vil estes quatro símbolos feministas? Não terei desesperado para substituir a minha mirrada pila (43cm) por uma vagina?

Ervilha, consegues ser mais gay que eu (aguenta-te à bronca!)?

16 comentários:

  1. Esqueceste-te de acrescentar em cima que estás mais do que por dentro das personagens do "Sexo e a Cidade", pelo que vou considerar que apesar de dizeres mal, adoras aquilo.

    O que tu queres sei eu: é uma passeata por NY com mais três amigas bichas como tu... Até Manolos vais comprar (para te pareceres mais com a Carrie)!

    ResponderEliminar
  2. Nota: eu até gosto da série, isso não impede que ache ridículo algumas comparações que se fazem com as personagens.

    Já agora, será mera impressão minha ou todo o burburinho gerado em torno dessa marca de sapatos também partiu da série?

    Para me parecer mais com a Carrie basta-me usar uma crina.

    ResponderEliminar
  3. Piston,
    Saber que Manolo Blahnik é marca de sapatos de gaja também é gay?

    ResponderEliminar
  4. Mike, venho por este meio declarar que és boiola. Os meus sentimentos.

    ResponderEliminar
  5. Ora aqui está um tema em que não ouso competir contigo, a rabetice. Já no que toca à medida do instrumento, e como estamos empatados, vamos ter de decidir isto ao milimetro!

    ResponderEliminar
  6. ok pisto tu tens q te tratar, é desta! Competições gays é o fim da picada. No entendo, e como pessoa de bom senso que és, concordo ctg em relação à série, nao entendo a paranoia, principalmente se eu for a samantha e estiveres a chamar de puta à miss, e portanto eu serei a minha própria vizinha do lado.

    P.S. serias uma carrie linda!

    beijinhos e boa sorte para a competição

    ResponderEliminar
  7. Para saberes mesmo se és gay falta o derradeiro teste: achas a figura de castelo branco atractiva?

    Se a resposta for negativa, tranquilo...
    Caso digas que sim...bem...és mesmo rabeta

    bjs

    ResponderEliminar
  8. Bem, que grande paneleiragem vai para aqui! :-D

    ResponderEliminar
  9. Rafeiro, achas que me vou submeter a um humilhante photo finish?

    Miss, não disse que eras puta (nem Samantha). Disse que, se na série ela é uma heroína, porque é que uma mulher que se comporte assim na vida real é, geralmente, considerada uma puta?
    Competição? Pila de cão a competir com a minha? Achas?

    Gaja, por quem me tomas. Para ser gay ao menos que seja para comer machos de barba rija.

    Kitty, que falta de chá...

    ResponderEliminar
  10. Problemas de identidade?
    O Dr.Phill ajuda-te nisso...

    ResponderEliminar
  11. eu sei eu sei! todas as gajas curtem o comportamento da samantha, mas quando se é assim na vida real é-se um puta! é assim, não há nada a fazer!

    como vai a competiçao? vais em vantagem?!

    ResponderEliminar
  12. Gata verde, todo o gay sabe que Phil é só com um "l". Não andas a seguir o senhor com a devida atenção. Ai, ai!

    Miss, desde quando é que um Piston concorre com um Rafeiro?

    Poisoned, respeitinho aos mais velhos!

    ResponderEliminar
  13. Caro Piston,

    É com todo o fair(y) play que tenho de dar a mão a palmatória (outra parte do corpo seria perigoso), pois tu és sem sombra de dúvida mais gay que eu.

    Só vejo a Oprah, acho que "o futebol não é uma questão de vida ou de morte, é muito mais importante que isso", coço-me em público, bebo álcool, já estive num bordel e faço sexo comigo mesmo com regularidade.

    Logo "Game, Set, Match" Piston!

    Ervi

    ResponderEliminar
  14. Calma. Não sou assim tão bom!
    Também sou adepto do auto-sexo (sendo que o mesmo não é feito introduzindo coisas no...).

    ResponderEliminar
  15. depois disto, todas as dúvidas se ebuliram.
    ;)

    **

    ResponderEliminar