2007-05-11

A falar é que a gente se entende

Eu sou totalmente contra a violência (quando aplicada no meu couro).
Acho que todos os deputados deviam seguir o exemplo que se segue. Basta de zaragatas de criancinhas em que os elementos do seu gang (partido) gritam por trás "é assim mesmo dred" (apoiado, muito bem), como forma de suporte a todo o pedaço de merda que os seus companheirs libertam de suas bocas, em jeito de argumentação inteligente.

Sejamos civilizados. Vamos todos conversar. Depois de esclarecidas e debatidas as nossas diferenças, estou certo de que ainda vamos acabar amigos e que nos vamos despedir com um calduço cheio de cumplicidade.




Alguém me consegue traduzir esta maravilha?

5 comentários:

  1. contigo foi mesmo implicância por te meteres onde n eras chamado.
    já agr...antes beber uma lata de diluente a ler mais de 5 linhas do teu blog.

    ResponderEliminar
  2. :-)
    Seja qual for a tua opção ficarei feliz e contente.
    Só me importaria com o eventual incomodo da Susana. Se te incomodei minimamente, não só fico com o sorriso renovado como ainda me vou esforçar para escrever mais linhas que te desagradem.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  3. Ohhhh! Vá lá, beijinhos e abraços!

    Felipe,

    Caso ainda não tenhas reparado, o Jorge é muito fofinho! Um verdadeiro amor. Um bébé LOIRO de olhos AZUIS...

    Olha que depois tens de cumprir a lata de diluente...

    ResponderEliminar
  4. latas de diluente, fofos... fez-vos mal o vídeo, nao?

    ResponderEliminar