2007-04-28

Ainda o Sargento

Actualização - Agora em edição especial! Não perca o grande comentário que revela toda a verdade.

Em resposta à "Enfim" e em honras de post, cá vai mais um chorrilho de disparates.

Cara "Enfim" (ver comentários), venho desde já agradecer a sua critica. Estou sempre pronto a rever os meus pontos de vista quando supervisionado por um adulto.

Que me dizes agora de uma homem, que salvou uma criança de ser talves morta pelas injustiças da vida, de passar fome, vestiu bm, alimentou, deu-lhe carinho e afectos, fez de seu pai do 1º ao ultimo dia, inclusive deu a sua liberdade por ela???(pai adoptivo)

Agora pergunto continuas a desejar que ste pai seja pedofilo???

Antes de mais é necessário encarar este blog como uma caricatura feita por uma grande besta (eu).
Claro que não desejo que este Pai seja pedófilo.
Primeiro porque nem acho a Esmeralda nada atraente. Ainda se lhe tivesse tocado uma Dakota Fanning ou uma Abigail Breslin, aí é que era!
Segundo, irrita-me que se coloquem sempre as crianças à frente de tudo o resto (talvez fizesse o mesmo mas ainda assim irrita). Imaginemos que da ida dos otários que vão para os tribunais fazer "manifestações", resultava um linchamento e a morte do Pai biológico. Este era um caso em que a estupidez, o incumprimento das leis e o "coitadinha da criancinha" dava em merda e resultava na morte de uma pessoa.
Considero que este meu raciocínio está, na generalidade, uma grande cagada mas a mensagem que gostava de passar é que, tal como tu (embora acredite que não participas naquelas tristes manifestações), o povo passa por cima dos tribunais e julga pelo que é bonito e comovente.
Pelo que ouvi na televisão, o Pai biológico, assim que obteve os resultados do teste de ADN pediu a custódia da filha. Se esta informação estiver correcta a ausência de que falas está totalmente justificada.
Claro que concordo que o sargento até teve uma atitude bonita, contudo, estúpida e um pouco exibicionista. Bonita porque realmente está com as costeletas na cadeia à pala desta história, estúpida porque provavelmente ela vai parar às mãos do Pai na mesma, exibicionista para se servir do poder da comunicação social.

"Enfim", uma pessoa que se despede de um animal destes com beijinhos não merece o infortúnio de ler este blog.
Foge enquanto podes.

23 comentários:

  1. O que mais me deixa aborrecido nesta m***a toda é:

    1 - os pais afectivos nunca terem encetado qualquer procedimento para adoptar legalmente a criança. Isto já não é Portugal dos anos 50.

    2 - Chamam a criança por Ana Filipa, embora esteja ainda legalmente registada como Esmeralda. Iriam registar quem na escola, a Esmeralda ou a Ana Filipa? A Esmeralda, pois. Não cria confusão nenhuma, não...

    3 - Um pai bilógico toma a atitude correcta, mesmo que pessoalmente seja um grande sacana ou não (não sei, não o conheço). Como tal, é insultado e agredido.



    Parabéns pelo blog, Jorge. Transformou-se, com toda a siceridade, num dos meus blogs favoritos e saltou para o topo da lista dos bookmarks.

    ResponderEliminar
  2. Headache, deixa-me que corrija um erro no teu comentário. Escreve-se MERDA e não m***a.

    Ora aí estão dados bem bonitos e que desconhecia. Dá cá mais 5.

    Se "isto" sobe na lista dos teus favoritos, os outros blogs devem ser todos escritos por estivadores embriagados.

    Obrigado (melhora os teus gostos, por favor!).

    ResponderEliminar
  3. Depois eu é que trato mal os leitores do meu blog...

    Já uma pessoa não pode ser romântica, olhar para o telejornal como se olha para uma telenovela e votar no fim preferido, tudo à margem das instituições habilitadas para decidir... Francamente!

    1º - Este assunto do sargento já enjoa.

    2º - Já alguém pensou que, muito provavelmente, a Esmeralda foi parar a essa família em troca de alviçaras? A mãe bem que andou uns tempos calada...

    3º - Se eu descobrisse que tinha uma filha, faria exactamente o que o pai biológico fez. Não fariam todos? (Obviamente, após a submissão a uma operação de laqueamento pois o mundo já tem males suficientes.)

    4º - Deontologicamente não posso comentar estes casos. Como sempre, portei-me exemplarmente. Não falo da decisão do tribunal, digo apenas que este sargento é um abusado e que este povo, pelas atitudes dignas de uma inquisição de fogueira armada, só tem o que merece. Tanto ano a estudar...

    5º - Já chega deste assunto, não??!!

    6º - O teu blog também é um dos meus preferidos, mas isso, obviamente, porque não conheço nenhum de um estivador embriagado. Indicas-me algum?

    7º - Porque é que enumerei os meus comentários? Raio dos códigos!

    ResponderEliminar
  4. Ahhh! Para quando uma foto para o concurso da Pipoca?

    ResponderEliminar
  5. Deixa-me estivar um pouco que já falamos.
    Foto? Mim não querer associar a cara a este blog!

    ResponderEliminar
  6. Cheguei!

    1º (também quero ter estes números giros no comentário)
    Porque só a Enfim tem direito a um post e nós Cheerleaders do Piston nunca tivemos????

    2º Estou quase a elogiar-te por algumas coisitas que disseste neste post mas vou tentar acalmar-me antes que estrague a nossa relação com mimos e elogios!

    3º Toca a vomitar no assunto Esmeralda que também já me enjoa, mais que tu Jorge!

    4º Gosto de gelatina de morango com bocadinhos de kiwi

    5º Pronto vou ter que elogiar o humor deste miúdo, nomeadamente em "Claro que não desejo que este Pai seja pedófilo.
    Primeiro porque nem acho a Esmeralda nada atraente" foi bonito.

    6º As pessoas fizeram figuras de otárias a fazer peixeirada e depois foderam-se quando mantiveram o Sargento preso lol bem queria ver a cara delas quando souberam...
    É de louvar o amor que o Sargento tem por Esmeralda e não é nada fácil tirarem-nos um filho mas o pai biológico não me parece ser o mau da fita nesta história, tem direito à filha e vejamos não é por ter menos dinheiro que o Sargento que vai ter menos direito de ficar com a própria filha, isso é ridiculo!
    Agora quem não tem dinheiro não pode ter filhos??
    Por vezes até são crianças mais bem amadas que as com mais posses.

    7º Deixem jogar o Mantorras!

    ResponderEliminar
  7. A Enfim teve direito um post só porque assim teria a oportunidade de expor de forma mais destacada as minhas piadolas pedófilas de mau gosto.

    Mais um erro:
    É "deixem jogar o Mantorra!".

    ResponderEliminar
  8. Não quero saber nós Cheerleaders cá do sitio fazemos greve e ficamos amuadas !

    ResponderEliminar
  9. Pra bem, era descobrirem que o sargento, afinal, é amigo do Sócrates e, na verdade, foi nomeado sargento ao domingo, pelo Sr. Ministro da Administração Interna (que eu nem sequer sei quem é, e nem sei se tutela as forças armadas)!
    Força aí no Piston, que para mim este também é um blog de referência dentro do género "Palermas, palermas, só os gajos dos Blogs"

    ResponderEliminar
  10. 1 - Porque é que decidiram enumerar os parágrafos dos vossos comentários, como eu já o tinha feito anteriormente?

    2 - Tenho que ir para o ginásio.

    3 - Ir à casa-de-banho também se afigura como prioridade premente

    ResponderEliminar
  11. Nesta história todas as partes erraram. A única inocente foi mesmo a miúda!

    ResponderEliminar
  12. Headache,

    1.º (e único)
    1-Por isso disse "raio dos códigos".
    2-Não basta estar rodeada de artigos, escrever em artigos (p.i.'s, contestações, réplicas, alegações...), como até já comento em artigos...
    3-E tu é que despoletaste. Fazes parte de algum plano maquiavélico?

    ResponderEliminar
  13. Maria,

    Eu não sou Cheerleader do Jorge.

    Não enquanto ele não participar no concurso da Pipoca.

    Mas posso entrar no amuo!

    (Ehhhhh! Livrei-me dos artigos!)

    ResponderEliminar
  14. Cara Alexandra:

    1 - Sempre tive a mania dos números, já nasceu aqui com o Pedrito

    2 - Eu é mais legislação, tenho aqui uma pilha dela para ler e comentar.

    3 - Não posso revelar.

    ResponderEliminar
  15. Eu já tinha escrito um post sobre este assunto no meu blog e que resume a minha opinião:
    É muito bonito falar do amor que os pais têm pelos filhos, ainda que não lhes tenham saído das entranhas. É muito estranho saber que mais de 10.000 pessoas assinaram um pedido de habeas corpus para um determinado “pai”, ainda que metade delas não tivesse informação necessária para o fazer. A questão que se coloca no mais que mediatizado caso Esmeralda é, para a maioria das pessoas, o facto de se querer tirar uma criança a quem a criou com tanto carinho. Somente isso. O problema está em que este conjunto de adeptos da histeria emocional em massa desconhece por completo a realidade dos factos (ver o Acórdão do Tribunal).
    Resumindo: Esmeralda Porto foi literalmente entregue aos “pais adoptivos” com três meses de idade, não tendo o casal iniciado qualquer tipo de processo de adopção com vista a ficar com ela legalmente. Ficaram com uma filha de outras pessoas – como se de mercadoria se tratasse - e pronto. Uma vez que a mãe biológica não seria mulher de grandes responsabilidades, o pai biológico aceitou fazer um teste de paternidade quando a criança tinha 8 meses, tendo declarado de imediato a sua intenção de ficar com a filha se o resultado fosse positivo. Esmeralda tinha 8 meses. 8 meses! O pedido inicial do pai foi feito quando não haveria qualquer tipo de possibilidade de a traumatizar com mudanças familiares. Só três meses depois deste teste ter sido feito, e na altura em que estaria para sair o resultado, é que o casal decidiu dar os primeiros passos no processo de adopção. A criança estava ilegalmente com eles há 7 meses. Quando o resultado do teste de paternidade foi divulgado, Esmeralda tinha 1 ano e o pai voltou a afirmar a intenção de ficar com ela. Tentou entrar em contacto com a filha várias vezes mas os “pais adoptivos” nunca deixaram. O poder paternal foi atribuído ao pai a 13 de Julho de 2004, quando Esmeralda tinha 2 anos e 5 meses.
    Nos últimos quatro anos o pai fez inúmeras tentativas para ter a menina à sua guarda e nesse mesmo período os “pais adoptivos” procuraram por todos os meios fugir às decisões judiciais, mudaram de residência e de concelho pelo menos cinco vezes (tornando quase impossível o contacto por parte das autoridades), impediram o contacto entre o pai e Esmeralda e nunca entregaram a criança nas datas marcadas pelo tribunal e pelo Instituto de Reinserção Social.
    Resumindo ainda mais: Esmeralda está há quatro anos a ser obrigada a fugir ao próprio pai. Os “pais adoptivos” sabem que o pai quer a criança desde os 8 meses de idade e não desde os 5 anos, como o frémito de comoção disseminado pela comunicação social fez o favor de afirmar. A sentença do tribunal já decidiu com quem ficaria a criança há 2 anos atrás e o pai aceitou inclusivamente que houvesse um período de transição. As demoras legais e a pouca vontade em aplicar decisões judiciais por parte da PSP fez com que Esmeralda se encontre, supostamente, em parte incerta com a “mãe adoptiva”.
    O “pai adoptivo” está preso (e eu acho muito bem) porque, obstruindo a justiça, simplesmente se recusa a entregar aquilo que tomou como certo. Simplesmente porque se calhar dava muito trabalho ter dado início a um processo legal de candidatura à adopção no momento em que a menina entrou na casa deles. Por comodismo. Simplesmente.

    ResponderEliminar
  16. Obrigado pelos elogios, mas acho que vocês andam a beber muita água da sanita.

    Alexandra, não és Cheerleader só porque não sabes dançar (fujam que ela vai rebentar!).

    Sara, muito obrigado pelas informações. Excelente contributo. Agora posso odiar o sargento de forma mais fundamentada.

    ResponderEliminar
  17. Sangue!!!!!

    Jorge, querido. Eu poupo-te de me veres dançar. Não vão os passos funcionar como um canto da sereia e deixar-te nas minhas mãos, entregue a um destino desconhecido.

    ResponderEliminar
  18. Destino desconhecido? Agrada-me pé-de-chumbo.

    ResponderEliminar
  19. Alguém falou em beber água da sanita? É que sobre a Esmeralda não falo. Tadinha, já lhe basta o que vai ser gozada na escola por causa do nome...

    ResponderEliminar
  20. Sugiro que leiam uma resenha da história

    elucidativo, para quem tenha a paciência

    http://movv.org/2007/01/29/comentario-ao-texto-integral-do-acordao-do-tribunal-de-tomar-sobre-o-caso-luis-gomes-processo-de-crime-de-sequestro-agravado-e-de-subtraccao-de-menor/

    ResponderEliminar