2007-03-15

Sanguinho do bom

São 8:30. Levanto-me e visto um vestido verde-alface e vá de ir ao laboratório de análises clínicas.
Entro e avisto uma reunião de reformados de tal forma grandiosa que admito fugir antes que qualquer um deles tenha tempo para reagir ao som da minha chegada, voltando lentamente a cabeça, enquanto vertem baba. O aroma a idoso entra no meu organismo, em jejum, e provoca espasmos. Ainda em choque, decido aguardar. Aquela gente toda não podia estar ali para análises.
Avanço para a sala de espera e, em jeito de marcação de território, corto a jugular e esguicho uma generosa quantidade de sangue para cima da assistência. Ainda com o sangue a escorrer pelas rugas, os idosos olham para mim abanando a cabeça como quem diz "estes jovens de hoje em dia, para além de serem todos travestis ainda por cima pensam que passam a frente dos outros só com uma esguichadela de sangue". Logrado que estava o meu plano, retiro-me para o corredor enquanto aguardo que me chamem.
Inevitavelmente, tinha que encontrar alguém conhecido a quem não tinha nada a dizer mas a quem tinha que o fazer (aqueles formalismos de boa educação). A conversa termina da outra parte com um "as melhoras"... Um gajo já não pode estar ensopado em sangue que se saem logo com esta.
Finalmente é a minha vez.
Entro e sento-me na cadeira. A analista é bem simpática embora extremamente irritante:

Analista - Trouxe a urina?
Piston esfomeado - Urina? Nem tinha dado conta que a doutora também tinha pedido análises à urina!
Analista - Eu vou dar-lhe uma pica para ver se o assusto!

E continua por aí a fora, com a história do susto, como se isso fosse algum tipo de ajuda. A cada frase que dizia terminava com uma gargalhada.

Analista - Vá, tente lá fazer chichi. É só encher este tubinho.

E lá vou eu, todo contente, passando pela sala de espera a caminho da casa de banho que só por acaso não tinha tranca.
Com um pé a travar a porta, uma mão no tubinho e a outra no tubinho, vá de urinar como um macho.
Feito o serviço e lavadas as mãos, vá de ir de tubo na mão, mostrando orgulhoso aos que esperavam na sala, uma generosa porção da minha ureia. Todos se levantam (apoiados nos andarilhos bengalas e afins) e aplaudem de pé (ou na cadeira de rodas).
Entrego o mijo à gaja e bazo dali para fora. Está na hora de um pequeno almoço reforçado.

21 comentários:

  1. "Eu vou dar-lhe uma pica para ver se o assusto!"
    Mas tens quantos anos 7?
    E no fim deu-te algum chupa chupa para não chorares?
    Faz-te homem!

    De reparar que ele segurou no "tubinho" e não no tubão ou simplesmente tubo...

    ResponderEliminar
  2. Pois... tubinho diz tudo...

    Meninas, está na hora de procurar um blog mais... "ão"!

    ResponderEliminar
  3. Estou com a Alexandra! Tubinho?? Não tens vergonha???

    ResponderEliminar
  4. Espera pelo dia que fores fazer análises ao semen que logo quero ver se vens contar
    :P

    ResponderEliminar
  5. Fico enternecido por saber que há tanta menina preocupada com o meu pénis.

    1º - Quando totalmente erecto serve na perfeição para pendurar um casaco.
    2º - Vou fazer 9 anos.
    3º - Lifeyes, só se fizeres muita questão disso.
    4º - Se arranjarem um que dê para partir nozes, agarrem-se a ele com unhas eConnection Error

    ResponderEliminar
  6. "Agarrem-se a ele com unhas e Connection error"?????

    Aahahaha! Até o Blogger se engasgou!!

    ResponderEliminar
  7. Já sei deu-te uma seringa para tu brincares em casa ao médicos e enfermeiros?

    ResponderEliminar
  8. Jorge eu gostaria que tu me apontasses os desvios gramaticais cometidos por mim no comentário que fis no blog Âmago da Alma. Eu te pediria encarecidamente que me corrigisse e me apontase os meus deslises.
    Te peço, sem te conhecer, e me eximindo de tal visão, que não toques no meu nome. Para ti ele é algo indecifrável, e o que eu escrevo tu não entendes mesmo. E vais ficar a chupar capim doce, um bom remédioi para eqüinos desnutridos.

    Naeno

    ResponderEliminar
  9. Caro Naeno:

    Não me lembro em que post desse blog fiz o comentário.
    Pelo que escreve neste blog dá para perceber que, pelo menos a nível ortográfico, está aqui uma grande cagada.
    Há vários erros mas, pelo que aparenta, você até tenta escrever de forma correcta.
    Quanto à minha nutrição lamento mas estou proibido de comer capim doce. Faz mal aos dentes.
    Estou num "regime" de palha, ração e água.
    Quando muito seria um equídeo. Se não sabe escrever algumas palavras, porque não usar umas mais simples como, por exemplo, cavalo.
    Seja como for, não tendo um "tubão" (como dizem as taradas nos comentários iniciais), insulte-me chamando-me rato nojento.
    Claro que não toco no seu nome (não trouxe luvas).

    ResponderEliminar
  10. Esta história lembra-me uma amiga da minha mãe que, morando perto do laboratório, levava numa malinha as amostras de fezes, quando foi assaltada por arrastão e levaram-lhe a dita cuja... De morrer a rir!!!

    ResponderEliminar
  11. Picas, giro era se a mala estivesse cheia de capim doce (ver comentários)!

    ResponderEliminar
  12. "São 8:30. Levanto-me e visto um vestido verde-alface e vá de ir ao laboratório de análises clínicas."

    Queremos fotos do vestido para nos masturbarmos.

    ResponderEliminar
  13. Estou com a Maria!

    As taradas agradecem fotos. De preferência, em pose sensual sobre capim doce.

    ResponderEliminar
  14. "Com um pé a travar a porta, uma mão no tubinho e a outra no tubinho, vá de urinar como um macho".
    És malabarista tá visto. Agora tenta lá fazer isso enquanto cantas o hino nacional...

    ResponderEliminar
  15. Cara onde tu aprendestes gramática.
    Onde se acentua em ti um acento agudo, e onde tu pensas que moras. Tu és um chorisco; sange coalhado no teu cérebro.
    Tu és o português que estava com dor de dente, foi ao atendimento, e entoou na sala do proctologista e ele enfiou o dedo na tua bunda e ficaste meia hora mudando o rosto de posição, quando o proctologista falou: Mas você não tem nada na bunda, suas pregas estão em perfeito estado, apenas algumas avarias, mas normal para o seu exercício sexual. Ao que tu respondestes: Não doutor, eu estou é com um dente doendo mito. E o proct. mas como você permite que eu fique aqui com os dedos passeando em suas entranhas e você, em nenhum momento esboça qualquer sentimento de revolta. E tu respondestes: - É que eu pensei que o sr. estava a procurar a raiz.

    Endentesdes gramaticalemtne correto.

    Naeno

    ResponderEliminar
  16. Xenofobia é medo de sair, e este eu não tenho, receio me dá é saber com que tipo de habitantes eu vou encontrar por aí, pelo que me apresentas tenho mesmo de ir precavido tu és um nativo manhoso, mandas avisos, com medo de qeu eu vá e descubra a tua indumentária de vedete. E não aparentes ser o grande e mordaz homem que queres que eu acredito seres.

    Meu filho, vá à merda. Te mata cara. Deixa-me eu eu já te larguei.

    Não tenho nada contra os homosexuais mas esses que ficam mandando cartinha, eu evito, na medida do possível.
    E mesmo hemorróidas do que sofres ou é sobrecarga de trabalho.
    Não vás ao mesmo proctologista, vais terminar por te apaixonares por ele e causar problemas com a família dele.

    ResponderEliminar
  17. Eu não tenho um pingo de receio em discutir com vocês, sou graduado, Economista pós graduado em Análise Financeira, eu leio, eu tenho trabalhos editados conhecidos em meu país, clusive aí em Portugal. Naeno In https://www2.blogger.com/comment.g?blogID=27205144&postID=211386694597902013

    Claro que é um economista pós-graduado. É o mesmo que escreve "Tu és um chorisco; sange coalhado no teu cérebro."

    Onde penso que moro? Em casa. Estarei correcto senhor economista?
    Ai xenofobia é medo de sair? É bem visto.
    Então o que é agorafobia, vossa excelência?
    Se escrevi "tí" em algum sitio terá sido engano.
    Neste caso seria um erro ortográfico e não gramatical.

    Agora se não se importa, vou comer mais um bocadinho de capim doce.

    ResponderEliminar
  18. xiii mas o jorge coleciona amigos de todas as partes do mundo ;P

    ainda se vão é apaixonar os dois e viver uma linda historia de amor hehhehehe

    ResponderEliminar
  19. Eu já estou apaixonado (não esquecer que eu sou "eqüino")!

    ResponderEliminar
  20. e o segundo! Foi um prazer fazer negócios contigo! volta sempre!

    ResponderEliminar