2007-02-06

Anti-Roubo

Eu tinha uma teoria. Hoje tenho uma certeza.
Nos últimos dois dias, tenho usado a minha chave de reserva do pópó. Não fazia a mais pequena ideia de onde poderia estar a outra.
Hoje, vinha eu do trabalhito, quando um senhor atrás de mim esbraceja, buzina e faz sinais de luzes. Faço sempre os possíveis por ignorar ataques feitos por desconhecidos, mas este era persistente. Tento perceber o que significam aqueles gestos. Dou conta que tenho as luzes ligadas e ainda era pleno dia. Será isto? Incomodará tanto? Desligo-as. Ele continua. Não era isto que lhe estava a fazer comichão. Que poderá ser? Tem que ser algo que se passa na traseira do veículo (ou então quer forçar-me a parar para ter um pouco de sexo comigo). Saio da estrada e estaciono. A outra alma caridosa segue em frente.
Já adivinharam o que encontrei lá atrás? A chave que havia perdido bem encaixadinha na fechadura.
Este jovem monte de esterco andou dois dias com a chave à mão de qualquer larápio de ocasião e nenhum lhe tocou.

Teoria comprovada: deixem a porta do automóvel aberta ou com a chave na fechadura e estarão a salvo de qualquer mal. Nenhum ladrão vai acreditar que são tão cabeça-no-ar como eu e vão assumir que vocês estão de olho no mesmo.

4 comentários:

  1. Ou é isso ou tens um carro de mer**... sem ofensa.

    Tó do Samouco

    www.samoucoaorubro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Bolas! Já n fui a tempo de fazer o mesmo comentário!

    ResponderEliminar
  3. Não só é de merda (merda escreve-se assim), como tem o mau cheiro do dono impregnado nos estofos.

    ResponderEliminar