2007-01-15

Carta aberta aos culpados de Portugal

Estimados culpados:

Escusam de vir para a comunicação social dizer que estão disponíveis para colaborar com as autoridades e que são uns santinhos. Quando as autoridades precisarem da vossa colaboração, ninguém vos vai perguntar:
- Olhe, importa-se de colaborar com a gente? É que nós tamos um bocadinho aflitos e não temos a certeza se você é um criminoso nojento ou não.
Eles vão ter convosco e arrancam o vosso couro imundo de onde quer que vocês estejam. Colaboram à paulada e com recurso a alicates se for preciso.

Deixem-se de merdas e sejam aquilo que melhor sabem ser: estúpidos que nem um calhau!

2 comentários: